Policial ameaça família do ex-companheiro de sua namorada gestante

O ex-namorado estaria tentando assumir a paternidade da criança, ainda no ventre da namorada do policial

Um policial lotado na cidade de Sinop (500 km de Cuiabá) é acusado de estar ameaçando de morte uma família inteira. O motivo seria ciúmes da gravidez da sua namorada que, antes de estar com ele, teve um relacionamento de sete anos com outro rapaz, que tenta assumir a paternidade da criança, que ainda está no ventre da mãe. Bastante incisivo nas ameaças, o suposto policial e atual namorado declarou que prenderia a família do ex, ou até mesmo mataria a todos, caso alguém chegasse perto de sua namorada.

A família vítima das ameaças é moradora do Bairro Jardim América, em Sinop. A mãe do ex namorado da jovem registrou um boletim de ocorrência na tarde de quarta-feira (1º) depois de receber novas ameaças. Ela afirmou em seu relato que o suspeito estaria aproveitando do fato de ser policial.

“Ele disse com todas as letras que ‘uma mãe iria chorar’, eu pelo meu filho ou a mãe dele por ele. Eu não posso ficar tranquila sabendo que tem alguém ameaçando meu filho simplesmente por ele ser pai de uma criança, da mulher com quem ele não tem mais um relacionamento, mas a paternidade não tem nada a ver com isso”, relatou a mãe da vítima de ameaça.

Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, foram ameaçados o ex-namorado, de 25 anos, a mãe dele, de 49 anos, a irmã, de 23 anos, e o irmão, de apenas 17 anos. O suspeito ainda teria mandado uma viatura fazer rondas nas proximidades da casa da família e no trabalho da namorada, de 25 anos, para garantir que nenhuma aproximação seria feita.

Em seu relato no boletim, a mãe também afirmou que a ex-nora estava difamando seu filho, dizendo que ele estava a perseguindo e ameaçando, mas, segundo a mãe, desde o término, nunca mais houve contato entre os dois, a não ser para questões relacionadas ao filho.

Para ela, a motivação de toda a confusão é porque a ex-nora está grávida, possivelmente de seu filho, mas quer conseguir uma medida protetiva contra ele e, com isso, poder dar a paternidade do bebê a seu novo namorado, o policial.

O suspeito também teria se dirigido até o local de trabalho da mãe de seu desafeto para ameaçá-la verbalmente. “Não podemos ficar apenas aguardando que uma tragédia aconteça, precisamos que isso pare imediatamente”, disse a denunciante.

A ex-namorada está sendo denunciada por calúnia e difamação, já o policial por ameaça.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorComissão da OAB-MT cobra processo disciplinar à Corregedoria da PJC
Próximo artigoDescriminalização do aborto divide especialistas em audiência no STF