Policiais salvam bebê de um mês engasgado com chá de alecrim

João Lucas foi encontrado com sinais de asfixia e começando a ficar roxo

Policiais Militares que atenderam a ocorrência com o recém- nascido João Lucas e a família - Foto por: PMMT

Policiais do 2º Pelotão da Polícia Militar de Guiratinga (330 km de Cuiabá) salvaram a vida de um bebê de um mês e seis dias que foi entregue nas mãos da equipe engasgado e sem respirar.

A ação aconteceu na tarde dessa sexta-feira (05), quando o avô do menino foi até o pelotão da PM pedir ajuda para socorrer o neto, que havia engasgado enquanto a mãe o dava chá de alecrim.

Imediatamente, o tenente Vinicius Ribeiro Coelho Felix Goes correu para a casa da família, no Bairro Areão, em Guiratinga, e encontrou o pequeno João Lucas com sinais de asfixia e já ficando roxo.

O tenente pegou o bebê, colocou de bruços, deitado em seu antebraço, e usou o dedo médio e o indicador para dar leves tapas de pressão nas costas do bebê, que, aos poucos, começou a expelir o líquido e chorar, voltando a respirar.

“Quando eu vi o João Lucas expelir o líquido no meu braço e voltar a respirar, a sensação foi de alívio e dever cumprido. Já prendi muita gente, mas essa ocorrência foi com certeza uma das mais marcantes pra mim, que sou pai”, contou o policial.

Ele ainda afirmou que fica muito feliz com esse tipo de ocorrência, que considera uma efetivação do lema da Polícia Militar: servir e proteger.

“A maioria da população só vincula nossa imagem com a repressão, mas estamos prontos para também servir de diversas outras formas, seja prestando primeiros-socorros, seja dando palestras educativas, ou até segurando o trânsito para um idoso ou cadeirante atravessar”, disse.

Depois que voltou a respirar, João Lucas foi encaminhado pelos policiais para o Hospital Oswaldo Crus, onde recebeu atendimento médico. Foi realizado um processo para a retirada do restante do líquido que o fez ficar engasgado e um raio-x nos pulmões, que descartou qualquer complicação. Assim, o bebê pôde retornar com a mãe e o avô para casa.

Emocionada, a mãe agradeceu ao trabalho dos militares em um vídeo. Veja:

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDe crime brutal em família a confusão no MP: confira as frases que marcaram a semana
Próximo artigoEmpresários de Sinop pregam que é necessária inserção no debate político