Policiais orientam mãe por telefone e salvam bebê que se afogou em piscina

Mãe havia encontrado filho flutuando na piscina, com rosto virado para água

Imagem ilustrativa / Freepik

A mãe de um bebê de um ano e seis meses conseguiu salvar o filho nesse domingo (7) graças à ajuda da Polícia Militar. O bebê havia se afogado na piscina e estava sem respirar quando a mãe ligou para a polícia. Um militar a ensinou a salvá-lo por telefone.

O caso aconteceu em uma chácara em Matupá (680 km de Cuiabá), por volta das 15h50.

Conforme o boletim de ocorrência, a mãe ligou para o 190 em desespero e informou que seu filho havia se afogado na piscina da casa da família e estava desacordado. Ela estava a caminho do hospital, mas, em desespero, resolveu ligar e pedir ajuda à polícia.

O plantonista pediu que a mãe se acalmasse e a orientou a colocar o bebê de bruços sobre o braço, com a cabeça voltada para baixo, e bater nas costas dele.

Após algum tempo realizando a manobra, a mãe informou que o bebê havia vomitado água e que ele estava respirando, mas querendo desmaiar.

O policial, então, orientou a mãe a colocá-lo de lado e apoiar a cabeça dele de forma que ele respirasse melhor.

O militar continuou acalmando a mãe por telefone até a chegada no hospital. Depois, a equipe foi até a unidade médica e encontrou o bebê recebendo atendimento.

A mãe contou que está construindo uma piscina na casa e, em um momento de descuido, o bebê desapareceu por alguns minutos e foi encontrado flutuando na piscina, com o rosto voltado para a água.

Ela retirou o filho da água às pressas e pediu socorro a um vizinho, que a levou com o bebê para o hospital, momento que ela ligou para o 190.

O caso foi registrado como afogamento.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMãe de ex-vereador falece em Cuiabá
Próximo artigoDia da Mulher: Selma Zarour e o protagonismo feminino nos negócios