Policiais doam cabelos para ajudar mulheres em tratamento do câncer

Cabelos vão ser utilizados na produção de perucas para mulheres que estão em tratamento do câncer

Policiais militares femininas se engajaram em uma causa especial. Elas participaram de uma campanha e doaram seus cabelos, que agora, serão utilizados na produção de perucas.

A vontade de ajudar foi o que motivou a soldado Renata Cristina, 29 anos, do 13º Batalhão de Polícia Militar de Lucas do Rio Verde (330 km de Cuiabá), a desapegar de seus cabelos em prol do projeto social “Força na Peruca”.

Ela começou uma campanha discreta em suas redes sociais para sensibilizar outras colegas de farda a abraçar a causa também. Renata usava os cabelos compridos há quatro anos.

“Eu gosto de poder ajudar. Porque sabemos o quanto uma mulher é sensível com os cabelos e gosta de cuidar, ter os fios longos. Agora imagina uma mulher perder os cabelos por causa de uma doença. Então resolvi ajudar com esse pequeno gesto. Doei meu cabelo e postei na rede social e algumas amigas gostaram do projeto e também cortaram para doar”, contou a soldado.

A soldado já sensibilizou quatro voluntárias a procurar um salão conveniado com o projeto “Força na Peruca”. Dentre as doadoras, duas policiais já doaram cabelo, uma delas é a soldado Ivanil de Almeida Costa, do Núcleo de Polícia Militar de Bom Jardim, distrito do município de Nobres (120 km de Cuiabá). A soldado Ivanil viu a rede social da policial e decidiu atualizar o corte de cabelo e doar as mechas para o projeto de Lucas do Rio Verde.

“Eu sempre quis doar, mas não sabia como fazer, foi quando me deparei com a postagem e exemplo da soldado Renata. Isso me motivou, procurei ela e fiz a doação para o projeto. É muito bom saber que com um gesto tão simples podemos ajudar alguém. Com certeza vai fazer alguém que precisa muito feliz. Fico feliz com isso. Eu já compartilhei a postagem também das doações e status, algumas pessoas já me procuraram pra relatar sobre a vontade de doar e já me coloquei a disposição pra fazer com que os cabelos cheguem às mãos do projeto social”, afirmou.

“Como policial acredito que podemos ajudar sempre com as ações sociais. Pois a sociedade, não toda, mas grande parte dela, ainda imagina que a polícia só atua de forma repressiva. Estamos aí pra fazer com que mudem esse pensamento e saibam que estamos aí pra ‘servir’ e proteger a todos”, disse a soldado Ivanil.

Força na Peruca

O projeto “Força na Peruca”, criado há pouco mais um ano em Lucas do Rio Verde, conta com o apoio da Casa da Amizade e de outros parceiros e voluntários. A iniciativa conta com 25 salões de beleza credenciados.

Mais de 80 perucas já foram confeccionadas, sendo que dessas, 52 estão em uso, tanto no próprio município, como em diversas cidades do Estado. As voluntárias que trabalham no projeto fizeram recentemente doações de perucas para o Hospital de Câncer de Cuiabá.

A idealizadora do projeto, Rosi Martha de Mattos Ida, contou que é de extrema importância o envolvimento de toda a sociedade para a manutenção da ação social.

“A participação dessas pessoas é muito importantes para manter o projeto Força na Peruca com doações de mechas e para divulgar os trabalhos da Casa da Amizade aqui de Lucas do Rio Verde. As perucas ajudam as pessoas nessa fase difícil que é o período da queda dos cabelos e do tratamento agressivo contra o câncer e, assim, contribuem para devolver a auto-estima a elas. Por isso, toda a ajuda é muito bem-vinda”, disse Rosi Martha.

(Com Assessoria)