Polícia resgata bebê de dois meses que estava trancado em carro

Homem que dirigia o veículo acabou preso, acusado de maus tratos e de dirigir sob efeito de bebida alcoólica

Imagem ilustrativa (Foto: Pixabay)

A Polícia Militar resgatou um bebê de dois meses que ficou trancado dentro de um carro, em Peixoto de Azevedo (675 quilômetros de Cuiabá). Um homem de 34 anos acabou preso.

Era por volta da meia noite quando os policiais foram acionados via 190 pela mãe da criança. Ela contou que o acusado levou a criança e dirigia em alta velocidade.

A PM foi até a casa da mulher, no bairro Liberdade, e ela contou como o homem acabou com a criança no carro.

Ela e a irmã estavam em casa, bebendo, quando o suspeito chegou e se juntou a elas.

A mulher, então, pediu que ele a deixasse colocar o filho de dois meses – que dormia – em uma cadeira conforto em seu carro. O objetivo era evitar que criança ficasse no sereno.

O homem aceitou e colocou a criança no banco traseiro do automóvel.

O grupo continuou a beber por algumas horas até que o homem decidiu ir embora, fechou o carro e saiu em alta velocidade, levando a criança.

Assim que a mulher terminou o relato, a PM iniciou as buscas. Foi quando uma equipe de policiais localizou o carro estacionado na Avenida Itamar Dias, nas proximidades de uma distribuidora de bebidas.

A mãe chegou até o local e reconheceu o veículo e a cadeira do filho. Para procurar a criança, a polícia quebrou um dos vidros traseiros do carro, que estava trancado.

O bebê foi encontrado embaixo do banco do motorista, dormindo, enquanto a cadeira conforto estava revirada no banco traseiro.

Sem ferimentos, a criança aparentava está bem e foi devolvida a mãe.

Na ocasião, um segundo homem apareceu, se apresentando como dono do carro e irmão do suspeito. Já o homem que “fugiu” com a criança foi encontrado na casa desse irmão, em visível estado de embriaguez.

Ele acabou conduzido à Central de Flagrantes e foi acusado de maus tratos e por dirigir  sob efeito de bebida alcoólica.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMT é 13º em ranking de transparência nos gastos com a covid
Próximo artigoVolta às aulas (remotas): faltas serão contadas e conteúdo entrará para a carga horária

O LIVRE ADS