Polícia prende seis pessoas e descobre central de aplicação de golpes em Cuiabá

Ação foi realizada em Cuiabá e Várzea Grande; com uma das presas foram apreendidos R$ 6 mil de um golpe recém-aplicado

Foto: Rotam/PMMT

Policiais do Batalhão Rotam, unidade especializada da Polícia Militar, prenderam, na tarde dessa quinta-feira (27), seis pessoas, sendo três homens e três mulheres, suspeitas da prática de golpes por um site de venda de produtos diversos.

A ação policial começou durante patrulhamento no bairro Ouro Fino, em Cuiabá, e se estendeu até o bairro Construmat, em Várzea Grande.

Na frente de uma quitinete, no bairro Ouro Fino, em Cuiabá, ocorreu a primeira abordagem, de um homem de 26 anos que estava em um veículo Honda Fit.

Ele tentou fugir, mas acabou sendo contido e, durante a checagem, os policiais descobriram que se tratava de um monitorado por tornozeleira eletrônica, que tem diversas passagens criminais.

Minutos depois, na quitinete de onde ele havia saído, a equipe ‘Rotam Comando’ prendeu mais um homem, de 28 anos, uma mulher de 20 e apreendeu uma adolescente de 15 anos.

Nesse local, os policiais aprenderam oito celulares e chips de diferentes operadoras de telefonia móvel. De uma única operadora havia 25 chips. Lá também havia dois cadernos de anotações, que seriam da movimentação financeira proveniente dos golpes aplicados pela organização criminosa.

Enquanto os policiais atuavam no local, o telefone celular de um dos detidos não parava de tocar. Os policias, então, descobriram se tratar de telefonemas de outra integrante do grupo, uma mulher que trabalha como porteira em um condomínio, mas que na organização teria o papel de receber o dinheiro dos “sacadores” dos golpes.

Ela havia acabado de receber R$ 7 mil em nome da organização por uma venda falsa, ou seja, um golpe recém-aplicado. Ela foi presa no local de trabalho com R$ 6 mil, R$ 1 mil já havia sido entregue a pessoa que emprestou a conta para o depósito bancário feito pela vítima do golpe.

Logo depois, no bairro Construmat, em Várzea Grande, os policiais prenderam o sexto suspeito, também usuário de tornozeleira eletrônica.

Esse homem, de 27 anos, além de participar dos golpes, seria o principal fornecedor dos chips telefônicos usados para enganar vítimas com vendas falsas, que a Rotam apreendeu na quitinete do bairro Ouro Fino.

De acordo com os policiais da Rotam, contra os dois tornozelados havia mandados de prisão em abertos.

Todos os envolvidos e materiais apreendidos foram entregues na Central de Flagrantes do Cisc Verdão, em Cuiabá, para que a Polícia Judiciária Civil possa prosseguir com a apuração dos golpes praticados por essa organização criminosa.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTrês pessoas são presas em operação contra golpes praticados por meio da internet
Próximo artigoRivenditori celebra um ano revolucionando o mercado de carros de luxo em Cuiabá