Polícia monta “armadilha” e detém menor transportando drogas na rodoviária de Sinop

Bolsa que continha entorpecentes foi encontrada sem dono; policiais aguardaram alguém reaver bolsa “perdida” para realizar a prisão

Um adolescente de 17 anos foi detido pela Polícia Civil em Sinop (500 km de Cuiabá) nesta semana com uma porção de cocaína revestida com plástico, formando uma “bola”, escondida em uma das bagagens de um ônibus que vinha de Alta Floresta.

Segundo o boletim de ocorrência, a polícia recebeu uma denúncia anônima dizendo que um dos passageiros estava transportando drogas. Os policiais foram até a rodoviária e encontraram o entorpecente em uma bagagem, mas não conseguiram localizar o dono.

O responsável pela carga, porém, deixou no lado externo da bolsa o ticket de identificação colocado pela companhia viária, e foi possível identificar que pertencia a uma passageira que havia embarcado em Alta Floresta, com destino a Sinop.

Então, os investigadores lançaram mão de uma estratégia ousada. Eles decidiram deixar a bolsa com a empresa de transportes e solicitaram aos funcionários que ligassem para a Central de Polícia (190) caso alguém fosse à procura dela.

“Deixamos avisados aos funcionários da empresa que se alguém viesse procurar pela bolsa, era para nos comunicar e que seguiríamos com urgência para o local”, diz o policial no B.O.

O plano funcionou e, na tarde de quarta-feira, os policiais foram alertados sobre um rapaz tentando retirá-la. O jovem se defendeu dizendo que teria apenas ido buscar a bolsa da sua prima, que era exatamente o nome que estava no ticket.

O menor foi levado à delegacia para prestar mais esclarecimentos e a investigação continua.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIrmãos furtam 40 cabeças de gado em MT e são presos ao tentar transportar animais para SP
Próximo artigoÍndio teria sido morto em confronto durante invasão a sede da Funai em MT