Polícia investiga no Rio sumiço de medalha de “Nobel de matemática”

Capital fluminense sedia o Congresso Internacional de Matemática 2018

(Divulgação)

Um dos quatro premiados com a medalha Fields, considerada o Prêmio Nobel da Matemática, pode ter tido a medalha furtada. A pasta com o prêmio, entregue na manhã de hoje (1º) ao iraniano Caucher Birkar desapareceu no Congresso Internacional de Matemáticos (ICM 2018), no Rio de Janeiro. O ocorrido foi confirmado há pouco pela organização, que já acionou a polícia sobre o caso. O evento é realizado no Riocentro, na zona oeste da capital carioca.

Sem dar detalhes do episódio, a organização do congresso disse, por meio de nota, que lamenta profundamente o desaparecimento da pasta do matemático. A medalha Fields é toda feita de ouro, pesa 14 quilates e equivale a C$ 5,5 mil (dólares canadenses, quantia equivalente a R$ 15,8 mil). A imagem impressa em uma das faces é de Arquimedes, um dos mais renomados matemáticos gregos da Antiguidade Clássica.

Segundo o G1, o professor Birkar deixou a medalha junto com a carteira e o celular, em uma pasta em cima de uma mesa. Depois de notar o furto da mesma, recorreu aos seguranças, que encontraram a pasta jogada, só com o celular dele. Para ajudar a desvendar o ocorrido, as imagens do circuito de segurança também são analisadas.

O medalhista, que foi morar no Reino Unido como refugiado, é hoje professor da Universidade de Cambridge, onde se destacou por pesquisas e avanços na geometria algébrica. Nascido em um vilarejo curdo, Birkar buscou asilo político depois de formado na Universidade de Teerã, a mais antiga do Irã. Ele é da mesma região em que viveram, séculos atrás, os matemáticos Omar Caiam (1048 – 1131) e Sharaf al-Din al-Tusi (1135-1213).

A Medalha Fields é entregue a cada quatro anos. São escolhidos quatro pesquisadores com menos de 40 anos para receber o prêmio.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMaré ganha escola que homenageia vereadora Mariellle Franco
Próximo artigoMoradores se revoltam com morte de traficante, apedrejam policiais e destroem ambulância