Polícia flagra abatedouro clandestino de aves em Várzea Grande

No local, a polícia encontrou 1.200 aves para abate e outras 166 já abatidas. O dono do abatedouro foi preso

(Foto: Polícia Civil)

Equipes da Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema) e do Indea fecharam, nesta quarta-feira (28), um abatedouro clandestino de aves no Bairro Capão Grande, em Várzea Grande. O proprietário do local foi preso em flagrante.

O local, segundo a polícia, operava sem nenhum documento emitido pelos órgãos sanitários, como licença ou serviço de inspeção para a atividade.

Foram encontradas 166 aves abatidas e 1.200 aves para abate. Todas foram entregues ao Instituto de Defesa Agropecuária do Estado para a destinação pertinente.

O proprietário foi autuado em flagrante. Ele responderá, entre outros crimes, por: causar poluição ambiental; atuar sem licença ou autorização dos órgãos ambientais competentes; e vender mercadoria em condições impróprias ao consumo.

Riscos

A polícia esclarece que a falta de serviço de inspeção sanitária em locais que atuam com abate causa inúmeras doenças infectocontagiosas, entre elas a doença de Newcastle, que se dissemina rapidamente e atinge aves comerciais, silvestres e domésticas, com sinais respiratórios seguidos por manifestações nervosas e por diarreia e edema da cabeça.

O vírus da Newcastle está presente no ar expirado pelas aves, em fezes, ovos das aves doentes e em toda a carcaça da ave. A transmissão se dá por meio da ingestão de água e alimentos contaminados.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFreezer emprestado
Próximo artigoVai declarar o imposto de renda? Saiba como destinar valores para causas sociais