Polícia Federal não encontra adulteração em vídeo de “orgia” de Doria

O vídeo mostra o governador de São Paulo realizando um ato sexual com ao menos cinco mulheres

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Um laudo elaborado pelo Núcleo de Criminalística da Polícia Federal de São Paulo mostrou que o vídeo íntimo em que supostamente aparece o governador de São Paulo, João Doria, não sofreu adulterações de nenhum tipo.

No vídeo, é possível ver o atual governador de São Paulo em percurso sexual com ao menos cinco garotas.

Sem montagens

A perícia cibernética não encontrou sinais de cortes, edição ou alterações no rosto das pessoas que aparecem durante a gravação.

A conclusão foi reforçada por outras diligências da Polícia Federal, que também investigaram o caso.

Versão de Doria

Quatro anos após o vazamento do do vídeo, Doria continua a negar sua participação no ato sexual gravado. Segundo ele, as imagens fazem parte de um esquema de perseguição política.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorImpacto da guerra? Petrobras reajusta preços da gasolina e diesel para as distribuidoras
Próximo artigoMato Grosso do Sul libera uso de máscara em locais fechados