Polícia fecha três pontos de jogo do bicho em Cuiabá e apreende 48 máquinas de cartão

Na ação, três pessoas foram conduzidas para prestarem depoimento

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO)  apreendeu 48 máquinas utilizadas para apostas eletrônicas no Jogo do Bicho, na tarde desta terça-feira (10), em Cuiabá. Na ação, três pessoas foram conduzidas para prestarem depoimento à Justiça.

Foi por meio de denúncia, referente a uma central de clonagem de cartões de crédito, que os agentes conseguiram identificar três locais onde funcionavam a jogatina ilegal, na região central de Cuiabá. De acordo com o delegado Luiz Henrique Damasceno, responsável pelo caso, o esquema acontecia em uma residência, um escritório e uma lanchonete, todos do mesmo proprietário.

No momento da ocorrência, nenhum apostador estava nos estabelecimentos. Foram conduzidos apenas o proprietário e dois funcionários. Eles prestaram depoimento e devem responder a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), que é utilizado para infrações de menor potencial ofensivo.

Em coletiva de imprensa nesta tarde, o delegado destacou a tranquilidade dos envolvidos, que, segundo ele, não fizeram “cerimônia” para entregarem o esquema. Primeiro, eles negaram envolvimento no esquema de clonagens de cartões e, depois, entregaram sobre a jogatina.

Para o delegado, a diferença na pena a ser cumprida foi um dos fatores pelos quais os envolvidos admitiram o Jogo do Bicho. “As pessoas acham que o jogo, por ter menor potencial ofensivo, não é crime, mas é. Por ser um TCO, é uma pena reduzida, limitada a dois anos”, explicou.

[featured_paragraph]”Há uma tranquilidade muito grande em razão da pena que é imputada nesse tipo de ação. Então, não apresentaram resistência, esclareceram que só trabalhavam com o jogo do bicho, que não faziam clonagem de cartão de crédito, e ficaram bem despreocupados”, completou. [/featured_paragraph]

O delegado também citou a modernização do jogo, que hoje utiliza máquinas eletrônicas portáteis, que funcionam unicamente à base de internet sem fio.

Em razão da mudança da ocorrência, a polícia ainda vai investigar a relação da clonagem dos cartões de crédito. Além disso, em razão do número de máquinas apreendidas, o delegado disse não descartar a possibilidade de outros envolvidos, bem como de que os aparelhos fossem utilizados em outros pontos de jogatina.

Além das máquinas eletrônicas, os agentes também apreenderam diversas anotações. Em razão do alto número de máquinas, o delegado do caso acredita que houve uma grande quantidade de apostas, o que, consequentemente, pode ter movimentado uma grande quantia financeira.

O Jogo do bicho

Considerado ilegal pela Justiça, o Jogo do Bicho é uma brincadeira criada ainda em 1894 pelo dono de um zoológico no Rio de Janeiro. A ideia surgiu para evitar que o local fechasse as portas e, desde então, se propagou e movimenta milhões de reais no Brasil.

O jogo consiste no sorteio de cinco pares de dezenas entre 0 e 99, associadas a 25 animais diferentes. Quem escolher as dezenas certas leva o prêmio. No entanto, o jogo de sorte não é legalizado o que, por usa vez, configura crime por parte de quem gere e participa.

De acordo com o delegado, a Gerência tem percebido um aumento no número de denúncias relacionadas à jogatina ilegal. No entanto, ele não soube precisar quantos casos estão em investigação.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVereador de VG é encaminhado à delegacia ao ser encontrado com arma em bar
Próximo artigoMPF defende manutenção da condenação de responsáveis por trabalho escravo na Usina Gameleira