Polícia faz operação contra garimpo ilegal em terra indígena e prende 33 pessoas

Também foram apreendidas e destruídas ferramentas, canos, combustíveis, barcos, motores e diversos materiais utilizados pelos suspeitos

Foto: (Divulgação/PMMT)

Trinta e três pessoas foram presas por exploração ilegal de minério na Terra Indígena  Sararé, localizada em Pontes e Lacerda (440 km de Cuiabá). O local foi alvo de uma operação que durou cinco dias e resultou ainda na apreensão de veículos, barcos, gerador de energia, entre outros equipamentos.

A ação policial ocorreu entre os dias 16 e 20 de novembro e  contou com a participação do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), Fundação Nacional do Índio (Funai), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e das forças especializadas da Polícia Militar de Mato Grosso, como Polícia Ambiental e Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Foto: (Divulgação/PMMT)

No trabalho, após identificar e prender os 33 suspeitos, as forças policiais destruíram acampamentos, ferramentas, canos, combustíveis, barcos, motores e diversos materiais utilizados para a prática de garimpagem ilegal.

Entre as apreensões realizadas estão um total de cinco veículos, 12 barcos, 14 motores de popa, um motor estacionário e um gerador de energia. O prejuízo ao crime foi estimado em R$ 5 milhões, entre multas aplicadas e materiais apreendidos.

Os suspeitos foram conduzidos para a Polícia Federal de Cáceres para as providências que o caso requer.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior30% dos cuiabanos não sabem o que vão fazer com o 13º, diz CDL
Próximo artigoCaixa libera outra rodada do auxílio