Polícia conclui inquérito e não indicia Neymar por estupro e agressão

Inquérito vai ser enviado para manifestação do Ministério Público

(Foto: GloboNews/Reprodução)

O jogador de futebol Neymar Jr não vai ser indiciado pelas acusações de estupro e agressão contra a modelo Najila de Souza. O inquérito que apurava as denúncias foi finalizado pela delegada Juliana Lopes Bussacos, titular da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, na tarde desta segunda-feira (29).

O escândalo envolvendo o jogador veio à tona no início de junho, depois que a modelo viajou à Paris, na França, para encontrar com o atacante. Segundo revelou em entrevistas, o intuito do encontro era sexual. Contudo, Neymar teria passado a agredi-la e depois, forçado o ato sexual, sem consentimento da modelo.

Após as revelações de Najila, a Polícia de São Paulo passou a apurar o caso e o jogador chegou a depor sobre as acusações.

O inquérito policial deveria ter sido concluído no início do mês. Entretanto, a Polícia Civil conseguiu autorização judicial para prorrogar o prazo por mais 30 dias.

Após analisar uma série de documentações e de ouvir os depoimentos dos envolvidos, a delegada decidiu encerrar o caso.

O documento final deve ser encaminhado ao Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica (Gevid) do Ministério Público. As promotoras que atuam no Grupo têm 15 dias para decidir se vão arquivar o caso, pedir novas diligências ou oferecer denúncia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS