Polícia Civil prende investigados por homicídio de colega de trabalho em MT

Geraldo dos Santos, de 56 anos, era encarregado da fazenda e foi encontrado morto com disparos de arma de fogo, no dia 14 de maio deste ano

(Foto: Polícia Civil)

A Polícia Civil cumpriu nessa segunda-feira (27), durante a Operação Facínoras, em Campo Verde, quatro mandados de prisão e de buscas contra alvos investigados por um homicídio ocorrido no mês de maio, em uma fazenda do município.

Dois funcionários da fazenda em que a vítima também trabalhava, de 22 e 31 anos, foram presos temporariamente pelas equipes da Delegacia de Campo Verde e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Também foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados. Durante a operação, um deles resistiu à prisão e tentou avançar contra a equipe policial.

Foram apreendidas duas armas de fogo e aparelhos celulares que serão periciados pela Politec. Um dos investigados preso confessou o crime e apontou o local onde estava a arma que teria sido utilizada no crime. Os policiais civis localizaram a espingarda calibre 36 desmontada e uma caixa com 20 munições intactas e quatro deflagradas escondidas em uma área de mata da propriedade rural.

Os mandados de buscas e de prisão foram deferidos pelo juízo da 3ª Vara Criminal de Campo Verde e o cumprimento coordenado pelos delegados Philipe de Paula Pinho, de Campo Verde, e Frederico Murta, da GCCO.

O crime

Geraldo dos Santos, de 56 anos, era encarregado de uma fazenda de Campo Verde e foi encontrado morto na propriedade rural, atingido por disparos de arma de fogo, no dia 14 de maio deste ano.

De acordo com o delegado de Campo Verde, Philipe Pinho, a apuração apontou elementos informativos que colocam os dois investigados como os suspeitos do homicídio. Diligências realizadas na fazenda logo após o crime não localizou uma das armas que ficavam guardadas na propriedade, sob responsabilidade da vítima.

Com a prisão dos dois suspeitos, a Polícia Civil espera esclarecer pontos da investigação e a motivação do homicídio.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCombustível e energia: Governo de MT estuda meios para aplicar redução do ICMS
Próximo artigoNeri Geller confirma início de conversa com PT e não descarta apoio a Lula