PM prende um dos envolvidos em vídeo que mostra suposta represália do CV

De acordo com o comandante regional da Polícia Militar em Várzea Grande, coronel Alessandro Ferreira da Silva, a PM já está nas buscas dos demais participantes do vídeo

A Polícia Militar prendeu Carlos Alexandre Arruda, apontado como um dos envolvidos em um vídeo viralizado pelo whatsapp e atribuído a uma organização criminosa, em que um homem que teria cometido um assalto na região da Grande Cristo Rei, em Várzea Grande, é agredido

A prisão aconteceu por volta das 17h da sexta-feira (16), no bairro Jardim União, enquanto ele caminhava pelas ruas do bairro. Ele permaneceu em silêncio ao ser detido pela Polícia Militar. O suspeito foi encaminhado para o flagrante na Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO). O delegado Caio Fernando será responsável pelo caso e pode indiciar o suspeito por integrar organização criminosa.

De acordo com o comandante regional da Polícia Militar em Várzea Grande, coronel Alessandro Ferreira da Silva, a PM já está nas buscas dos demais participantes do vídeo. “Vamos continuar nas buscas e prender todos os envolvidos. O crime não pode prevalecer sobre a ordem e vamos continuar os trabalhos”.

O delegado titular da GCCO, Diogo Santana, disse em coletiva na Operação 10º mandamento, deflagrada no dia 14 de março, que o crime de integrar organização criminosa é muito grave, uma pena que pode chegar até oito anos de reclusão. “Aquela pessoa que se identifica como membro de organização criminosa, seja por aplicativo de celular, seja por pichações em muro, só por dizer que é integrante de organização criminosa, já está sujeito a pena de oito anos, mais a pena do crime que cometer por integrar a organização”, explicou.  

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeitura faz conscientização contra assédio sexual nos ônibus
Próximo artigoLava Jato completa 4 anos neste sábado; veja números da operação

O LIVRE ADS