PM prende sete pessoas suspeitas de aplicar golpes pela OLX

Os suspeitos aplicavam os golpes criando anúncios falsos de vendas e, após as negociações e depósitos, não entregavam o produto

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Sete pessoas foram presas pela Polícia Militar, na tarde de sexta-feira (1º), em uma residência no bairro Parque Cuiabá, na Capital, por praticarem golpes de compra e venda pela internet. Com os suspeitos, a PM apreendeu 38 chips de celular, R$ 5.626 em dinheiro, cartões de banco em nome de pessoas diferentes, cadernos com anotações dos golpes e uma porção de maconha.

Segundo o boletim de ocorrência, os suspeitos aplicavam golpes pelo site OLX, onde criavam os anúncios falsos de vendas e, após as negociações e depósitos, não entregavam o produto.

A polícia chegou até os suspeitos após clientes de um supermercado no Parque Cuiabá denunciaram que pessoas com tornozeleira eletrônica estariam realizando saques de grande valor em um caixa eletrônico dentro do estabelecimento.

Policiais militares acionaram o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP) para saber quem esteve no local e a localização em tempo real dos suspeitos (um homem e uma mulher) que foram reconhecidos pelo monitoramento.

Os policiais se deslocaram até uma residência, que já havia sido denunciada por anônimos por funcionar como um “escritório” dos golpistas, onde localizaram sete pessoas. Na abordagem, a proprietária relatou que emprestava sua residência para que as pessoas ali presentes a utilizassem para realizar os golpes com vendas falsas pela internet.

Aos policiais, um dos suspeitos informou que emprestou seu nome para abrirem contas em bancos, e a cada valor depositado em sua conta ganharia 10% de todo valor depositado.

Em buscas pela residência foram encontrados vários comprovantes de saques e depósitos em valores diversos, onde os suspeitos disseram à polícia ser dos golpes praticados por eles, e que todos os celulares ali presentes eram utilizados para praticar o golpe.

Todos os sete suspeitos (cinco homens e duas mulheres) foram presos em flagrante e conduzidos para a Delegacia de Polícia Judiciária Civil.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDinheiro em caixa de Mato Grosso cresceu 38% neste ano
Próximo artigoHG alerta sobre ingestão de objetos estranhos por crianças