PM lança Operação Independência para garantir segurança no feriado prolongado

A operação atua com mais de 780 policiais e 365 viaturas nas ruas, além do policiamento ordinário

Imagem Ilustrativa (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Nesta sexta-feira (3) a Polícia Militar de Mato Grosso lança a “Operação Independência” em todo o Estado. O reforço policial emprega o efetivo de mais 780 policiais militares para intensificar o policiamento e garantir a segurança durante o feriado prolongado.

A ação da PM segue até a quarta-feira (8).

Devido ao feriado da Independência do Brasil, a Polícia Militar vai intensificar as ações de policiamento ostensivo, com reforço de policiamento nas rodovias estaduais, áreas comerciais, visitação a pontos turísticos e de lazer (urbanas e rurais), aumento da fiscalização das aglomerações e festas clandestinas; atendendo ao decreto estadual e ações de manutenção da ordem pública.

A operação atua com mais de 780 policiais e 365 viaturas nas ruas, além do policiamento ordinário.

Os policiais vão intensificar o patrulhamento, com a realização de abordagens, barreiras e checagens de veículos com objetivo de prevenir ações criminosas e retirar de circulação drogas, armas e indivíduos foragidos da justiça.

O reforço policial acontece na região metropolitana e no interior do Estado.

Além das equipes dos 15  Comandos Regionais da PM, a operação conta com o apoio de policiais da Força Tática, GAP, RAIO, e de unidades especializadas como Batalhão Rotam, Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Regimento de Policiamento Montado- Cavalaria(RPMon), Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário da Polícia Militar e parceria com outras instituições que integram as Forças de Segurança do Estado.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCovid: Justiça mantém justa causa a empregado que foi ao local de trabalho durante quarentena
Próximo artigo“Será um ultimato”, diz Bolsonaro sobre manifestação do dia 7 de setembro