Placas do Mercosul passam a ser obrigatórias a partir do dia 31 de janeiro

Se você já tem carro emplacado, não precisa se desesperar. Saiba quem vai precisar mudar de modelo

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Após sucessivos adiamentos, começa a valer a partir do dia 31 de janeiro a obrigatoriedade da placa do Mercosul para veículos de todo o país.

Desde a decisão pela adoção do novo modelo de placa, a implantação do registro foi adiada seis vezes.

A adoção foi anunciada em 2014 e, inicialmente, deveria ter entrado em vigor em janeiro de 2016. Em razão de disputas judiciais, foi adiada para 2017 e, depois, mais uma vez, para que os órgãos estaduais de trânsito se adaptassem.

As novas placas já são utilizadas na Argentina e no Uruguai. A previsão é que em breve comecem a valer também no Paraguai e na Venezuela.

Dos 26 Estados brasileiros, já aderiram à nova Placa de Identificação Veicular o Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia.

O que fazer?

Se você já tem carro emplacado com o modelo antigo, não precisa se desesperar. A nova placa será obrigatória apenas nos casos de primeiro emplacamento.

Quem tiver a placa antiga e for mudar de município ou unidade federativa, também vai receber uma no modelo novo. Assim como quem for vítima de roubo, furto, dano ou extravio da placa do carro.

A nova placa apresenta o padrão com 4 letras e 3 números, o inverso do modelo atualmente adotado no país. Também tem cor de fundo diferente, totalmente branca.

A cor da fonte das letras e números é preta para veículos de passeio, vermelha para veículos comerciais, azul para carros oficiais, verde para veículos em teste, dourado para os automóveis diplomáticos e prateada para os veículos de colecionadores.

Elas também têm um código de barras dinâmico, do tipo Quick Response Code (QR Code), contendo números de série e acesso às informações do banco de dados do fabricante e estampador da placa.

O objetivo é controlar a produção, logística, estampagem e instalação das placas nos respectivos veículos, além da verificação de autenticidade.

(Com informações da Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolsonaro quer candidato “raiz” do Aliança para vaga de Selma Arruda
Próximo artigoJoaquin Phoenix leva prêmio do sindicato de atores e fica mais próximo do Oscar