Pivetta e MM: rota de colisão

Pivetta quer vaga no Senado, mas Mauro prefere Fávaro

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O Estado de Mato Grosso não é mesmo um lugar propício para relações duradouras entre políticos eleitos e seus respectivos vices.

Depois da relação conflituosa, para dizer o mínimo, entre o ex-governador Pedro Taques (PSDB) e seu ex-vice Carlos Fávaro (PSD), que chegou a renunciar ao cargo, parece que é a vez do atual governador Mauro Mendes (DEM) e o vice Otaviano Pivetta (PDT) começarem a caminhar em direções opostas.

O motivo é Pivetta, após um ano de mandato, estar se lançando candidato ao Senado, aproveitando-se da cassação do mandato da chapa de Selma Arruda (Podemos).

Mauro Mendes já declarou que seu candidato ao Senado é o mesmo da eleição que elegeu Selma e Jayme Campos: Carlos Fávaro.

Em tempo: até onde se sabe, não houve grandes conflitos entre o então governador Blairo Maggi e seu vice Silval Barbosa: este chegou a ser eleito governador com o apoio daquele. Mas hoje a situação entre é de nenhuns amigos, já que Maggi é um dos arrolados na delação de Silval

De quebra, não custa lembrar que na prefeitura de Cuiabá o caldo já entornou faz tempo – e o vice-prefeito Niun Ribeiro (Podemos) é um dos principais críticos entre os adversários do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorReino Unido questiona controle de mercado de Google e Facebook
Próximo artigoBolsonaro diz que exame descartou câncer de pele