Pinheiro rejeita recomendação do governo e anuncia renovação de frota até maio

Prefeitura planeja ter 50% da frota do transporte coletivo renovada até o fim do primeiro semestre, com troca de 201 ônibus

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O prefeito Emanuel Pinheiro não deve seguir a recomendação do governo de suspender a renovação da frota de ônibus do transporte coletivo. Nessa sexta-feira (8), Pinheiro anunciou a troca de 201 carros até maio, como parte de execução do contrato assinado em 2019. 

Essa renovação representa 52% da frota de 382 ônibus. Da primeira parcial, 90 ônibus devem vir com ar-condicionado instalado. O planejamento da prefeitura é que em 2022, a renovação suba para 75% da frota. 

“Nos comprometemos a entregar, até junho, 50% da frota climatizada. No entanto, não vamos nem deixar chegar esse prazo. No dia 31 de maio já quero que isso esteja em funcionamento. Cada empresa assinou essa responsabilidade, que deve ser cumprida em curto prazo. Temos essa prioridade com o cidadão. É um processo de modernização que inicia pela renovação da frota, com veículos 0 km”, disse Pinheiro. 

A decisão do prefeito pode entrar em colisão com a recomendação do governo. A Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) enviou às prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande, no começo desta semana, uma notificação recomendatória para que a renovação das frotas de ônibus seja suspensa. 

O motivo é a mudança de modal de VLT para BRT. Conforme a Sinfra, as linhas e carros das concessões municipais precisarão ser adaptadas ao corredor exclusivo do BRT e a troca da frota antes da adaptação pode gerar “gastos públicos desnecessários”. 

Ontem, ao anunciar o plano de renovação, o prefeito Emanuel Pinheiro disse que a recomendação do governo é “totalmente inviável”. Se acatado, ele pode travar a troca por mais tempo, já que as empresas vencedoras da licitação pediram dilatação de prazo por causa de pandemia, no ano passado. 

“Nosso plano de transformação dessa realidade já está pronto para ser executado. Então, não há essa possibilidade de atender um pedido do Estado, que tem como base uma decisão unilateral de seu comandante na troca do VLT pelo BRT. Não vamos atender isso e isso está decidido”, disse o prefeito.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPresidente envia carta à Índia pedindo agilidade no envio de vacina
Próximo artigoUniforme escolar em votação