PF vai investigar morte

Um inquérito já foi instaurado para verificar se foi mesmo acidental o disparo que matou instrutor

Frederico Moreira morreu ao levar um tiro de aluno de curso de sobrevivência (Foto: Reprodução)

A Polícia Federal instaurou um inquérito para investigar a morte do policial Frederico Moreira, de 43 anos, na terça-feira (6), em Aragarças (GO).

Pesa a suspeita de que o policial federal foi baleado acidentalmente por uma arma de fogo em um estande de tiros. O disparo teria sido efetuado por uma aluna da corporação que realizava o curso de treinamento da Polícia Federal.

Moreira atuava como instrutor do Serviço de Armamento e Tiro da Polícia Federal e dava aulas no curso do 58º Batalhão de Infantaria Motorizado. Mesmo com atendimento médico, ele não resistiu e morreu com o tiro que lhe atingiu o tórax.

O superintendente da PF em Mato Grosso, Sérgio Sadão Mori, viajou para Barra do Garças nesta terça-feira (6) para acompanhar o caso. O corpo já foi velado e enterrado em Brasília (DF).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCompradores destacam qualidade das peças e preços acessíveis no Bazar Vem Ser Mais Solidário
Próximo artigoJuiz manda candidato a suplente tirar do ar vídeo de ofensa à adversária