PF realiza operação e prende seis em garimpo em terra indígena de MT

Os levantamentos indicam que as degradações aumentaram intensamente durante a pandemia covid-19

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (28), em Pontes e Lacerda (450 km de Cuiabá), a operação ALFEU, em cumprimento à decisão judicial da 2ª Vara da Justiça Federal de Cáceres (220 km de Cuiabá).

A operação tem o objetivo de apurar associação criminosa voltada ao desmatamento e garimpo ilegal no Rio Sararé, que fica no sudoeste de Mato Grosso.

A área está localizada na Terra Indígena Sararé, onde as investigações apontam a ocorrência de graves danos ambientais ao rio e à vegetação ciliar.

Os levantamentos indicam que as degradações aumentaram intensamente durante a pandemia covid-19, com a crença dos criminosos de que os agentes públicos não atuariam para combater o crime na região.

Na ação de hoje, os policiais cumprem seis mandados de prisão e sete mandados de busca e apreensão.

Concomitante, a PF realiza a desocupação do garimpo ilegal, em ação integrada com o Exército Brasileiro. Os instrumentos utilizados na empreitada criminosa serão apreendidos. Estes objetos e demais bens sem valor econômico e impossíveis de serem removidos serão inutilizados, tudo conforme determinado pela Justiça.

A Operação Alfeu faz parte da ação nacional Verde Brasil 2 e conta com a participação de 200 agentes públicos federais, entre eles, policiais federais, militares, agentes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Precauções estão sendo adotadas para que os integrantes da associação criminosa não entrem nas aldeias indígenas localizadas próximas à área de extração. O Exército realiza um bloqueio no local, com dezenas de militares impedindo a chegada dos garimpeiros.

O nome da operação é uma referência ao deus do rio na mitologia grega.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQuatro novas mortes por covid-19 são registradas e MT soma 47 óbitos
Próximo artigoPandemia: estudantes de MT podem ficar sem moradia e auxílio na Colômbia

O LIVRE ADS