PF deflagra operação a fim de evitar formação de milícia em Mato Grosso

As investigações apontam que dois policiais na ativa e policiais civis/militares já excluídos participavam de uma organização criminosa voltada ao tráfico de drogas e extorsão

Foto: PFMT

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (4) em Cuiabá a Operação Cérberus, que investiga uma organização criminosa voltada ao tráfico de drogas e extorsão.

Estão sendo cumpridos sete mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária expedidos pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

As investigações apontam que dois policiais na ativa e policiais civis/militares já excluídos participavam da organização criminosa. A operação tem como objetivo a prisão das lideranças e a descapitalização patrimonial do grupo, a fim de evitar a formação de uma possível milícia em Mato Grosso.

A PF informa que os suspeitos estariam subtraindo carregamentos de drogas e vendendo o material para outros criminosos. Alguns dos investigados possuem antecedentes criminais extremamente violentos, com passagens por extorsão, homicídios e tráfico de drogas.

Os suspeitos vinham ostentando padrão incompatível com os rendimentos lícitos. De acordo com a investigação, estas pessoas teriam aberto empresas de fachada, usando familiares para ocultarem patrimônio.

Na ação de hoje a PF apreendeu celulares, veículos e armas de fogo. A Justiça determinou ainda o bloqueio de até R$ 5,5 milhões das contas dos investigados, além do sequestro de veículos e imóveis registrados.

Histórico

Em outubro deste ano a Força Tática da Polícia Militar/MT, com informações da PF, prendeu em flagrante quatro envolvidos com 120 kg de cocaína. Na ocasião também foram apreendidos três veículos, arma de fogo e quase R$ 60 mil reais em espécie.

Nome da operação

O nome da operação é uma referência a Cérberus, figura mitológica grega. O monstruoso cão de três cabeças guardava a entrada do mundo inferior, o reino subterrâneo dos mortos. O animal deixava as almas entrarem, mas jamais saírem, despedaçando ainda os mortais que por lá se aventurassem. Uma alusão à forma extremamente violenta como agiam os integrantes da organização criminosa investigada.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMaradona passa por cirurgia no cérebro e segue em observação na Argentina
Próximo artigoSine abre mais de 1,2 mil vagas de emprego em 28 municípios de MT; confira!