PF cumpre mandados de prisão em Cuiabá em ação contra o tráfico

Alvo da operação é uma quadrilha com base no aeroporto internacional de Viracopos, em São Paulo, com ramificações em outros Estados e no exterior

(Foto: Reprodução)

A Polícia Federal cumpre mandados de prisão e busca e apreensão em Cuiabá em ação de combate ao tráfico internacional de drogas. As prisões ocorreram em dois prédios, nos bairros Dom Aquino e Quilombo, no início da manhã desta terça-feira (6). As identidades dos investigados não foram divulgadas. 

A ação batizada de Operação Overload foi deflagrada hoje em Campinas (SP), com investigações em mais quatro estados. Conforme a PF, a principal base da quadrilha estaria no aeroporto internacional de Viracopos. 

O alvo da operação é uma quadrilha que atuaria em diversos Estados brasileiros e também no exterior, sendo formada por criminosos de várias nacionalidades. 

Conforme a PF, as investigações iniciaram-se em fevereiro de 2019, com a apreensão, na Área Restrita de Segurança (ARS) do aeroporto de Viracopos, de 58 kg de cocaína, com destino à Europa.  

A partir dessa apreensão, foi mapeada a atuação a organização criminosa, identificando as respectivas lideranças, as pessoas com quem se relacionaram e o processo utilizado para exportar grandes quantidades de cocaína a partir do aeroporto, com destino à Europa. 

A organização criminosa é composta por brasileiros, apontados como os principais fornecedores da cocaína e financiadores do esquema de tráfico, além de serem responsáveis pelo aliciamento de funcionários aeroportuários, e estrangeiros, cuja atuação se dá em solo europeu no recebimento da droga. 

Ainda conforme a Polícia Federal, bens imóveis, veículos, contas bancárias e empresas já identificados como pertencentes à organização criminosa estão sendo bloqueados e apreendidos nesta data. Além das constrições judiciais, durante o período em que perdurou o acompanhamento da organização criminosa, foram apreendidos 250 kg de cocaína pertencentes ao grupo. 

As investigações identificaram que diversas pessoas funcionárias ou ex-funcionárias da empresa responsável pela vigilância na ARS do aeroporto de Viracopos estão envolvidas no esquema de tráfico. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSegmento Fitness em Cuiabá reivindica ampliação de horários, sob pena de mais demissões de colaboradores
Próximo artigoO medo é salutar