Perícia confirma que Bruno Araújo e Dom Phillips foram mortos a tiros com munição de caça

A identificação do corpo do indigenista foi confirmada pela PF neste sábado (18)

(Foto: Reprodução)

O indigenista Bruno Araújo e o jornalista britânico Dom Phillips foram mortos a tiros, no Amazonas. A causa da morte foi divulgada pela Polícia Federal quando houve também a identificação dos restos mortais do indigenista.

A confirmação foi feita no início da tarde deste sábado (18). Por meio de nota, a PF informou que a identificação foi feita por meio do exame de odontologia legal, ou seja, por meio da arcada dentária. O corpo de Dom Phillips já tinha sido identificado nesta sexta-feira (17). A perícia descartou que tenham restos mortais de terceiros dentre o material coletado.

O Instituto Nacional de Criminalística (INC), em Brasília, apontou ainda a causa da morte do indigenista e do jornalista. A dupla foi assassinada a tiros com “munição típica de caça”, informa a nota da PF.

Dom Phillips morreu com um tiro que o atingiu na região abdominal e torácica. Já Bruno levou três tiros: dois também na região do abdômen e um na cabeça.

O INC frisa que o trabalho pericial continua para terminar a identificação do material coletado e também para compreender a dinâmica dos eventos.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno libera compra de vacinas contra covid pela iniciativa privada
Próximo artigoBachelet ataca Bolsonaro e despede-se da ONU