Pedro Taques promete processar quem o acusar sem provas

“Nós não vamos, a partir desse momento, admitir”, garante advogado de Taques

Foto: Suellen Pessetto/ O LIVRE

O ex-governador Pedro Taques (PSDB) está aborrecido por ser acusado de diversos crimes sem provas e, agora, vai passar a processar. É o que revela seu advogado Emmanuel Figueiredo.

A declaração vem após dois dias de reinterrogatório de militares acusados de participação no esquema clandestino de interceptações telefônicas, nos quais Taques foi novamente apontado como o ordenador do esquema.

Ao LIVRE, Figueiredo afirmou que, após as declarações dos militares, diversos comentários surgiram apontando que “todo mundo sabia” sobre o envolvimento do ex-governador.

O advogado pontua que os comentários têm interferido negativamente na vida de Pedro Taques, lembra que não é a primeira vez que o nome do ex-governador é apontado em depoimentos e critica a falta de provas.

“Nós precisamos colocar um ponto nisso. Precisamos começar a discutir isso de maneira responsável, porque de bravata, de formadores de opinião que ficam indo para a imprensa e televisão dizendo que “todo mundo sabe que é”, nós não vamos, a partir desse momento, admitir. A cada um que falar e não tiver provas, nós vamos dirigir um processo judicial”, garante.

Além do depoimento dos militares, Pedro Taques também foi citado na delação do ex-secretário de Estado de Educação Permínio Pinto, no âmbito da Operação Rêmora. O caso investiga desvio de recursos da Secretaria de Educação para pagamento de dívidas de campanha.

Conforme Permínio delatou ao Ministério Público Federal, Pedro Taques não apenas sabia dos atos de improbidade na secretaria, como também teria ordenado o favorecimento a determinadas construtoras. A informação poderia ser confirmada por um print de uma conversa de WhatsApp.

Contudo, segundo a defesa do ex-governador, Permínio ainda não comprovou as declarações. Pedro Taques, portanto, estuda processar seu ex-secretário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS