Pedro Taques da saúde

Leonardo Albuquerque quer tornar corrupção na saúde um crime hediondo

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O deputado federal Leonardo Albuquerque (SD) seguiu os passos do ex-governador Pedro Taques (PSDB) e apresentou um projeto de lei para tornar crime hediondo a corrupção na saúde. Quando era senador – bem antes dos escândalos, prisões e operações que marcaram seu governo em Mato Grosso –, o tucano foi autor de um projeto que tornava a corrupção um crime hediondo.

Ex-líder do governo Taques na Assembleia Legislativa, Leonardo tomou posse como deputado federal há uma semana, e iniciou o mandato já se inspirando no aliado. A proposta de Leonardo é inserir no rol de crimes hediondos os crimes de associação criminosa, corrupção ativa e passiva, peculato, e os crimes contra licitações relativos a contratos, programas e ações nas áreas da saúde pública.

“As pessoas sabem que a boa aplicação dos recursos públicos resultará em melhores hospitais, na redução do tempo de espera por consultas, exames, cirurgias e outros procedimentos que vão garantir o direito à saúde”, argumentou o parlamentar.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCuiabá realiza ato pró-Lula nesta 5ª
Próximo artigoBolsonaro está com pneumonia

O LIVRE ADS