Pedido de vista adia votação das contas de Mauro Mendes

Elizeu argumentou que seu pedido tinha por intuito a análise mais profunda de alguns “indícios de pendências”

Vereador Elizeu Nascimento (PSDC) pediu vista das contas do ex-prefeito. (Foto: Assessoria)

Um pedido de vistas do vereador Elizeu Nascimento (PSDC) protelou a apreciação das contas de governo do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), referentes a 2016, na Câmara Municipal. Em tramitação desde fevereiro, o pedido de vista, deferido pelo presidente Justino Malheiros (PV), revoltou os parlamentares durante a sessão legislativa desta terça-feira (17).

Elizeu Nascimento argumentou que seu pedido tinha por intuito a análise mais profunda de alguns “indícios de pendências” que identificou no relatório. “Não é para que eu possa condenar as contas, mas um pedido amparado pelo regimento interno para sanar todas as minhas dúvidas”.

O pedido, por sua vez, veio após o vice-presidente da Comissão de Acompanhamento, e Fiscalização Orçamentária, Wilson Kero Kero (PSL), levantar suspeita sobre o trâmite burocrático da matéria na comissão, especialmente no que diz respeito à suspeição do presidente da comissão, Marcelo Bussiki (PSB), que foi controlador-geral da prefeitura na gestão passada e, dessa forma, transmitiu a relatoria para Felipe Wellaton (PV).

O vereador Abílio Junior (PSC) afirmou que a acusação de Kero Kero é “caluniosa”. “É uma acusação grave, suspeita de fraude em documento, incriminar ou falar que a comissão está agindo de má-fé, se vai votar de maneira passional, tem que sair da comissão. Peço a retirada do vereador da comissão”.

Bussik, entretanto, garantiu que no momento em que recebeu as contas, entendeu que não poderia relatá-las e, de imediato, encaminhou a relatoria para o colega de parlamento.  “A Câmara recebeu as contas dia 26 de fevereiro. No dia 27 elas estavam de posse de todos os vereadores, eu me entendi suspeito para relatá-las e encaminhei ao vereador Wellaton. Declinei de votar na comissão, só não declinei de votar em plenário, que é meu direito”.

Gilberto Figueiredo (PSB) lembrou, inclusive, que a Procuradoria-Geral da Casa de Leis manteve a suspeição de Bussiki. Além disso, ressaltou que o parecer do Tribunal de Contas do Estado é pela aprovação das contas. “Isso já é assunto superado”.

O vereador Dilemário Alencar (PROS) chegou a fazer um apelo a Elizeu, pedindo que retirasse o pedido de vista, mas não obteve êxito e o presidente da Câmara, embora as inúmeras manifestações contrárias, deferiu o pedido.

“Obedecendo o regimento interno e agindo com bom senso, uma vez que deferi todos os pedidos de vista feitos no ano passado e nesse ano, aceito o pedido do vereador Elizeu Nascimento, que tem 5 dias para analisar o relatório. Mas ressalto que se houver novo pedido de vista semana que vem, vou negar”, declarou.

As contas de gestão do ex-prefeito Mauro Mendes voltam à pauta da Câmara de Vereadores na sessão próxima terça-feira (24).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS