Pedido de vista adia votação das contas de Mauro Mendes

Elizeu argumentou que seu pedido tinha por intuito a análise mais profunda de alguns “indícios de pendências”

Vereador Elizeu Nascimento (PSDC) pediu vista das contas do ex-prefeito. (Foto: Assessoria)

Um pedido de vistas do vereador Elizeu Nascimento (PSDC) protelou a apreciação das contas de governo do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), referentes a 2016, na Câmara Municipal. Em tramitação desde fevereiro, o pedido de vista, deferido pelo presidente Justino Malheiros (PV), revoltou os parlamentares durante a sessão legislativa desta terça-feira (17).

Elizeu Nascimento argumentou que seu pedido tinha por intuito a análise mais profunda de alguns “indícios de pendências” que identificou no relatório. “Não é para que eu possa condenar as contas, mas um pedido amparado pelo regimento interno para sanar todas as minhas dúvidas”.

O pedido, por sua vez, veio após o vice-presidente da Comissão de Acompanhamento, e Fiscalização Orçamentária, Wilson Kero Kero (PSL), levantar suspeita sobre o trâmite burocrático da matéria na comissão, especialmente no que diz respeito à suspeição do presidente da comissão, Marcelo Bussiki (PSB), que foi controlador-geral da prefeitura na gestão passada e, dessa forma, transmitiu a relatoria para Felipe Wellaton (PV).

O vereador Abílio Junior (PSC) afirmou que a acusação de Kero Kero é “caluniosa”. “É uma acusação grave, suspeita de fraude em documento, incriminar ou falar que a comissão está agindo de má-fé, se vai votar de maneira passional, tem que sair da comissão. Peço a retirada do vereador da comissão”.

Bussik, entretanto, garantiu que no momento em que recebeu as contas, entendeu que não poderia relatá-las e, de imediato, encaminhou a relatoria para o colega de parlamento.  “A Câmara recebeu as contas dia 26 de fevereiro. No dia 27 elas estavam de posse de todos os vereadores, eu me entendi suspeito para relatá-las e encaminhei ao vereador Wellaton. Declinei de votar na comissão, só não declinei de votar em plenário, que é meu direito”.

Gilberto Figueiredo (PSB) lembrou, inclusive, que a Procuradoria-Geral da Casa de Leis manteve a suspeição de Bussiki. Além disso, ressaltou que o parecer do Tribunal de Contas do Estado é pela aprovação das contas. “Isso já é assunto superado”.

O vereador Dilemário Alencar (PROS) chegou a fazer um apelo a Elizeu, pedindo que retirasse o pedido de vista, mas não obteve êxito e o presidente da Câmara, embora as inúmeras manifestações contrárias, deferiu o pedido.

“Obedecendo o regimento interno e agindo com bom senso, uma vez que deferi todos os pedidos de vista feitos no ano passado e nesse ano, aceito o pedido do vereador Elizeu Nascimento, que tem 5 dias para analisar o relatório. Mas ressalto que se houver novo pedido de vista semana que vem, vou negar”, declarou.

As contas de gestão do ex-prefeito Mauro Mendes voltam à pauta da Câmara de Vereadores na sessão próxima terça-feira (24).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMaior fabricante nacional de agroquímicos completa 64 anos
Próximo artigoPolícia investiga vazamentos em operações contra Silval

O LIVRE ADS