Patrão pede massagem a empregada e depois tenta estuprá-la

Ele tentou tirar a roupa da empregada à força e acabou sendo denunciado à polícia

Ilustrativa/Reprodução Internet

Uma mulher de 28 anos denunciou o patrão nessa terça-feira (15) afirmando ter sido abusada sexualmente por ele. Segundo a vítima, o patrão usou como pretexto uma massagem.

O caso aconteceu no local de trabalho da vítima, localizado no Bairro Ponte Nova, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), por volta das 12h30.

Conforme o boletim de ocorrência, durante o expediente o patrão pediu para a empregada que lhe fizesse uma massagem.

Quando ela foi fazer, ele se virou contra a mulher e disse que ele é quem iria fazer a massagem nela. Porém, segundo a vítima, a massagem foi usada como pretexto para um abuso sexual.

Segundo a vítima, o homem teria tirado a blusa e o sutiã dela, que reagiu iniciando uma luta com o patrão.

Enquanto ela tentava se desvencilhar do homem, ele tentava tirar as calças dela, chegando a conseguir e até a penetrar um dedo no órgão genital da vítima.

Depois que conseguiu empurrar o patrão e o afastar, a mulher disse que ele ainda tentou se aproximar algumas vezes, afirmando que queria pedir desculpas.

Ela, então, resolveu procurar a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande, onde o caso foi registrado como importunação ofensiva ao pudor.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS