Pantanal Shopping recebe exposição arqueológica sobre povos mato-grossenses do século XVI

Exposição exibe objetos e utensílios domésticos e outras peças usadas em rituais dos xarayés

Conhecer os costumes e as tradições dos povos que habitaram a região do Pantanal Mato-grossense durante os séculos que antecederam a chegada dos europeus. Essa é a proposta da exposição arqueológica “O Doméstico e Ritual no Universo Xaray”, que acontecerá de 18 de outubro a 20 de novembro, de segunda a sábado das 10h às 20h e domingo e feriado das 14h às 20h, de maneira gratuita, no piso 2 do Pantanal Shopping, em Cuiabá.

A mostra, que é uma realização do Pantanal Shopping em parceria com o Instituto do Homem Brasileiro (IHB) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), é fruto do trabalho de pesquisa para o mestrado e doutorado da professora e arqueóloga, Maria Clara Migliacio, que infelizmente já faleceu, mas deixou como legado um pouco da história da população Xaray.

De acordo com o IHB, responsável pela guarda e conservação do material arqueológico em exposição, os visitantes poderão conferir uma grande variedade de peças de uso cotidiano e também de uso ritual dos xarayé estará em exposição. Além do mais, todo o acervo conta com banners ilustrativos e explicativos que permitem ao visitante entender como e qual utilização era dada a cada uma das peças a mostra.

Com base nos vestígios materiais deixados por populações pré-coloniais do Pantanal de Cáceres e na documentação histórica do século XVI, as pesquisas desenvolvidas durante mais de duas décadas puderam recuperar alguns aspectos culturais dos xarayés.
As peças arqueológicas evidenciam a qualidade da cultura material dos xarayés, e dão um vislumbre de aspectos não materiais de sua cultura, e mostram seu universo social e ritual.

Na mostra será possível conferir objetos e utensílios voltados para a subsistência, como pontas de flecha, lâminas de machado e outros instrumentos de pedra como bigornas e trituradores, assim como vasilhas cerâmicas utilizadas para preparar, armazenar e cozinhar alimentos.

Outros artefatos expostos serão de funções sociais e rituais, que são representados pelas urnas funerárias e vasilhas cerâmicas de oferendas.  Além de adornos de uso corporal, presentes na forma de colares de contas e pingentes, e de labretes ou tembetás, elaborados sobre matérias-primas diversas, tais como rochas microcristalinas, conchas de moluscos fluviais, dentes de animais e sementes.

A gerente de marketing do Pantanal Shopping, Ticiana Pessoa, ressalta que a exposição será uma oportunidade dos clientes de conferirem um pouco da história mato-grossense. “O Pantanal Shopping convida a todos, que passam diariamente pelo mall, a conhecer e entender melhor a história de um povo que nos deixou um legado”, afirma.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRecursos para centro de inteligência no CE saem este ano, diz Jungmann
Próximo artigoJustiça suspende contratação de profissionais da saúde em Alta Floresta