Pandemia fez número de divórcios cair no Brasil, mas a maioria ocorreu na Justiça

Pesquisa diz que mais de 330 mil casais separam em 2020 após uma média de 10 anos juntos e a caminho da meia-idade

Os divórcios no Brasil caíram 13,6% em 2020 em relação a 2019, o equivalente a 52.101 divórcios a menos. Ao todo, foram registrados 331.185 divórcios concedidos. Em 2019, foram contabilizados 383.286 divórcios. 

Os dados são da pesquisa Estatísticas do Registro Civil – Divórcios 2020, divulgada nessa sexta-feira (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Segundo a gerente da Pesquisa de Registro Civil do IBGE, Klívia Brayner de Oliveira, a queda teve efeitos do isolamento social em decorrência da pandemia de covid-19.  

O fechamento das varas judiciais para atendimento ao público e a demora na concessão dos divórcios são as hipóteses do instituto para a subnotificação dos divórcios. 

Conforme a pesquisa, 249.874 (75,4%) divórcios ocorreram em processos judiciais e 81.311 (24,6%) extrajudiciais lavrados em cartório.  

A idade média dos cônjuges na data do divórcio era de 40 anos para as mulheres e 43 anos para os homens. O tempo médio de casamento ficou em torno de 13 anos. 

O período médio de casamento foi de menos de dez anos em 49,8% dos divórcios. Em 24,2%, os casamentos duraram entre dez e 19 anos. Em 26,1% dos divórcios, a duração foi de 20 anos ou mais. 

Em relação ao regime de bens, 89,9% dos casamentos tinham comunhão parcial. Ainda em 2020, 56,5% dos divórcios foram de casais com filhos menores de idade. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFarmácias devem levar até 30 dias para ofertar autoteste contra covid em MT
Próximo artigoO que levar em consideração na hora de adotar um pet