Pandemia faz transplantes de órgãos caírem 20% no Brasil

Transplantes mais afetados foram os de córnea e pulmão, seguidos por coração, rim, pâncreas e fígado

(Arquivo/Elza Fiúza/Agência Brasil)

A pandemia fez com que o número de transplantes caíssem 20% no Brasil, revela a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO).

Segundo levantamento da entidade, de janeiro a dezembro passados foram realizados 7.362 procedimentos. Em 2019, haviam sido 9.189 transplantes realizados ao longo do ano.

De janeiro a março de 2020, antes da chegada da covid-19 ao Brasil, houve um crescimento de 10% no número de procedimentos, de acordo com a ABTO. Porém, desde então, a pandemia levou a uma redução significativa dos transplantes, com uma leve retomada no último trimestre.

A pior queda registrada foi no período de julho, agosto e setembro, com 22%. Os transplantes mais afetados foram os de córnea e pulmão, seguidos por coração, rim, pâncreas e fígado.

A redução no número de procedimentos foi muito maior que a de doadores, que caiu 11%. Uma das razões são as suspensões de voos, que dificultaram o transporte de órgãos entre diferentes estados.

Mesmo diante desse cenário, alguns estados conseguiram manter bons resultados. Paraná e Santa Catarina tiveram uma média de 40 doadores por milhão de habitantes, 20 a mais do que as projeções almejadas pela ABTO para 2020. Ceará e São Paulo também se mantiveram acima do esperado, com 21,1 e 23,8 doadores por milhão de habitantes, respectivamente.

Transplante e vacina

A ABTO deve solicitar ao Ministério da Saúde e às Secretarias Estaduais que as pessoas acima de 18 anos que receberam transplantes sejam incluídas no grupo prioritário, junto aos idosos com mais de 75 anos.

A taxa de letalidade entre a população transplantada é de 24,5%, nível comparável ao de idosos acima de 80 anos.

(Com Agência Einstein)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDetran notifica condutores por suspeita de irregularidade na obtenção da CNH
Próximo artigoOs malefícios do excesso de jornada imposto aos trabalhadores