Pandemia faz busca por cursos online aumentar

Os cursos online entraram na lista de afazeres dos brasileiros durante a pandemia, seja para buscar novos conhecimentos, melhorar as habilidades no trabalho, ou até mesmo driblar o tédio de ficar em casa. Manter-se ativo durante a quarentena é essencial para conservar o bom aprendizado, e essa metodologia de ensino a distância se torna a única forma segura de continuar estudando, além de contar com toda a flexibilidade em relação ao tempo diário de estudo.
Em meio ao aumento de concorrentes por uma vaga de emprego, este é o momento do profissional que quer se destacar no mercado de trabalho e se qualificar sem precisar sair de casa. Com a crise econômica, as oportunidades de trabalho diminuíram, mas isso não é motivo para quem está a procura de um emprego desanimar. Pelo contrário, é hora de aproveitar o período e investir em cursos de qualificação online.

O que nos espera no pós-pandemia ainda é uma incógnita, já que tudo ainda está caminhando lentamente. Mas certamente o “novo” mercado de trabalho irá exigir mais dos profissionais. Por isso, quem se qualificar, certamente sairá na frente de seus concorrentes na busca por uma vaga ou uma promoção de carreira.
De acordo com Adriana Rizzieri, gestora do Damásio Educacional – Unidade Cuiabá, na instituição os conteúdos mais procurados são as Pós graduações, MBA, cursos para ajudar quem está se preparando para prestar concursos públicos ou para exames da OAB, entre outros. Além de palestras, workshops e conteúdos gratuitos disponibilizados durante a pandemia.
“É importante lembrar que essa é uma nova realidade, com a qual todos teremos que nos adaptar. Então ao se dispor a fazer um curso online, é preciso ter disciplina e saber se direcionar corretamente em cada estratégia de aprendizado para conseguir mais eficácia na preparação”, finaliza a gestora.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRelatório de Sustentabilidade 2019 traz avanços socioambientais e de governança da AMAGGI
Próximo artigoMPF recomenda que MT seja mais transparente em relação à pandemia