Palestrantes se unem em Prol do Projeto Nossa Casa, em Cuiabá

O evento será realizado no sábado (30) no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá

Unidos por uma boa causa, 11 palestrantes se reúnem no próximo sábado (30) no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá, para o evento “Crie seu futuro em 4 semanas”, com foco em solidariedade ao Projeto Nossa Casa.

Os palestrantes especialistas em performance profissional de negócios, irão revezar a bancada das 9h às 17h.

Será um dia de reflexão e treinamento – que terá continuidade com mentores online através do Facebook – com objetivo de fomentar debates e trocas de experiências entre os palestrantes e convidados, com foco em como manter equilíbrio e ter mais qualidade de vida, visando a solidariedade em prol do projeto: Nossa Casa (Instituição ligada à Vara da Infância do Tribunal de Justiça-TJ).

Logo, o evento conta com a colaboração dos convidados por meio de doações de livros para a sala de estudos do Projeto Nossa Casa em parceria com a Livraria Janina. A expectativa é que mais de 100 livros sejam arrecadados para o Instituto.

O evento será apresentado pela servidora pública e coach comportamental Silvana Moura que já atua há 30 anos na área. Em sua exposição, irá demonstrar método, conteúdo e descontração com base em diversas experiências já vividas.

Quem também embarcou nessa “missão do bem” foi a designer de interiores Maridilza Aquino, que criou o projeto para a sala de estudos dos jovens assistidos pelo Nossa Casa.

“Pude conhecer o Instituto, e lá percebi que muitos dos meninos assim que chegavam na casa lar, tinham dificuldade em expressar carinho. Me inspirei nesse fato para poder criar um ambiente bem acolhedor, com cores suaves, porém vibrantes, que ao mesmo tempo, pudesse aumentar a autoestima e a alegria deles”, contou Maridilza.

Projeto da sala de estudos elaborado pela design Maridilza Aquino para os jovens assistidos pelo Instituto Nossa Casa

Nossa Casa

A entidade não governamental e sem fins lucrativos foi criada em 1997, no intuito de amenizar o grande número de crianças e adolescentes – jovens do sexo masculino de 12 a 18 anos – que viviam nas ruas de Cuiabá, praticando furtos, uso de drogas, atitudes violentas e em risco psicossocial. Fatores que na época culminaram na chacina do Beco do Candeeiro.

Desde então, o projeto realiza o trabalho educativo e sócio cultural, onde os acolhidos recebem abrigo, afeto e condições para a interação familiar e comunitária.

Mais informações e inscrições para o evento no link: www.sympla.com.br

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEstudantes inconvenientes no ônibus? Associação cria projeto para educar esses alunos
Próximo artigoAcusada de espancar e matar criança de três anos é exonerada de prefeitura