Pai e filha se reencontram após 40 anos separados

Ana Paula havia visto o pai pela última vez aos três anos de idade, mas nunca havia desistido de reencontrá-lo

Foto: Reprodução

A Polícia Civil, através da Delegacia Regional de Barra do Garças (520 km a Leste de Cuiabá), proporcionou um encontro emocionante entre pai e filha, que estavam afastados há mais de 40 anos.

Moradora da cidade de Recife (PE), Ana Paula Nascimento, de 43 anos, reencontrou o pai, Paulo José do Nascimento, de 67 anos, no último domingo (25), na cidade de Cocalinho (MT).

O reencontro aconteceu após Ana Paula entrar em contato com a Delegacia Regional de Barra do Garças contando a sua história. Ela relatou que viu seu pai pela última vez aos três anos de idade, porém nunca desistiu de reencontrá-lo.

O primeiro contato que ela fez para tentar localizar o pai foi com a Polícia Civil de Pernambuco, que após alguns levantamentos passaram a informação de que Paulo José poderia estar morando nos estados de São Paulo ou de Mato Grosso.

Diante do caso, a equipe da Delegacia Regional de Barra do Garças, através do Núcleo de Inteligência, começou a procurar informações sobre o paradeiro do senhor Paulo, encontrando uma pessoa com o mesmo nome na cidade de Cocalinho. Com auxílio dos investigadores da cidade, foi possível confirmar que realmente a pessoa localizada se tratava do pai de Ana Paula.

A localização ocorreu em novembro de 2020 e o primeiro contato virtual ocorreu no dia 08 de março de 2021. Desde então pai e filha se falam diariamente através de chamadas de vídeo.

O tão esperado encontro presencial ocorreu no domingo (25), na cidade do pai, momento que Ana Paula descreveu como um dos mais felizes da sua vida.

“O primeiro encontro presencial com meu pai após 40 anos. Estou vivendo um dos momentos mais felizes da minha vida. Agradeço muito a Polícia Civil de Mato Grosso e de Pernambuco por ter me ajudado”, agradeceu.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNegócio de família: sogro de Marreta tem liberdade negada pelo TJMT
Próximo artigoLiminar do STF obriga realização do Censo 2021