Padrasto é preso por agredir e estuprar enteada de 12 anos

O estupro teria acontecido em dezembro de 2018 e só agora, com a agressão, a menina contou à polícia

Foto: Reprodução

Um homem de 44 anos foi preso no início da noite desse domingo (18) depois de agredir a enteada, de 12 anos, durante uma briga com o cunhado dele. Ela estava tentando apartar a briga. Na presença da polícia, a menina acabou contando que havia sido abusada sexualmente por ele no final do ano passado.

A agressão aconteceu no Bairro Jardim Igassu, em Rondonópolis (220 km de Cuiabá), por volta das 19 horas.

A Polícia Militar foi acionada pela adolescente e, quando chegou, a equipe foi recebida pela mãe da menina, que contou que seu companheiro iniciou uma briga com o cunhado e, quando a filha dela tentou separar, acabou agredida com um soco no rosto.

Os policiais, então, questionaram a menina sobre o relato da mãe e ela contou, conforme o boletim de ocorrência, que, além da agressão desse domingo, havia sido estuprada pelo padrasto no dia 31 de dezembro de 2018.

Segundo o relato da menina, no dia do abuso ela estava dormindo em seu quarto quando o padrasto entrou e começou a passar as mãos em seus seios e partes íntimas.

Depois, ele ainda teria pegado a mão da menina e passado no órgão genital dele.

A menina disse que, assustada e com medo do que poderia acontecer, levantou-se correndo e se trancou no banheiro.

O padrasto foi preso e encaminhado para a delegacia. O caso foi registrado como estupro e será investigado pela Polícia Judiciária Civil.

Leia também:

Padrasto oferece dinheiro por sexo e tenta estuprar enteada adolescente