Padrasto abusa de enteada adolescente e ela conta à mãe, que não acredita

Os abusos aconteciam na casa da família, quando a mãe deixava a menina sozinha com o padrasto por alguns minutos

Imagem ilustrativa

Um homem de 42 anos está sendo procurado pela polícia em São José do Xingu (950 km de Cuiabá) suspeito de ter abusado sexualmente de sua enteada, de 14 anos.

Os abusos aconteciam na casa da família, quando a mãe da menina estava dormindo, ou quando ela ia ao banheiro.

O Conselho Tutelar soube do caso por meio de uma denúncia anônima e duas conselheiras foram até a casa da vítima para conversar com ela e descobrir se a denúncia era verdadeira.

Questionada, a adolescente contou que havia sido abusada há um ano e estava sendo assediada constantemente, sempre que a mãe a deixava sozinha com o padrasto.

Segundo a vítima, o suspeito pega nas partes íntimas dela e também a força a pegar no órgão sexual dele.

Ameaça de morte

Para que a vítima mantivesse segredo, o suspeito ameaçou matar a mãe dela caso ela contasse algo à polícia.

Apesar da ameaça, ela tentou contar para a mãe sobre os abusos. A mãe, no entanto, não acreditou na filha e preferiu acreditar no marido.

Desesperada, a menina, segundo relato da mesma às conselheiras tutelares, pegou uma faca e disse ao padrasto que se ele tentasse abusar dela mais uma vez o furaria para se defender.

Após ouvir a adolescente, as conselheiras procuraram a polícia e registraram um boletim de ocorrência. A Polícia Militar fez buscas pelo suspeito na cidade, mas, a princípio, ele não foi encontrado.

O caso foi registrado como estupro e deverá ser investigado pela Polícia Judiciária Civil.

O LIVRE produziu um manual para você saber como agir, caso tenha sido vítima ou testemunha de um crime sexual:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLei Anticrimes: processos e investigações contra estelionatários podem ser extintos
Próximo artigoJovens aprendizes vão dirigir ônibus em Cuiabá

O LIVRE ADS