Os 855 ex-Santa Casa

Governo de Mato Grosso não demonstra interesse em ajudar (de novo) a quitar dívidas trabalhistas

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Justiça do Trabalho vai ter trabalho para resolver os 855 processos cobrando dívidas trabalhistas de ex-funcionários da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá.

Segundo o próprio Judiciário, a Sociedade Beneficente Santa Casa de Misericórdia ainda existe, mas não possui qualquer fonte de renda. E o Governo de Mato Grosso não parece interessado em ajudar (de novo) a bancar o débito com os trabalhadores.

Em nota enviada ao LIVRE, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) afirmou que “o Governo de Mato Grosso efetivou a requisição administrativa apenas da estrutura da Santa Casa de Misericórdia e, por isso, não deve ser responsabilizado por ações trabalhistas relativas à antiga administração da unidade”.

Esclareceu ainda que, em 2019, “pagou” os salários atrasados desses trabalhadores com uma antecipação dos alugueis do prédio. No entanto, não informou se uma nova negociação como essa poderia ser feita.

A Justiça do Trabalho iniciou uma rodada de reuniões para tentar uma conciliação que evitem, por exemplo, setenças determinando a penhora e venda de bens em leilão.

Segundo a SES, o prédio continua alugado. A secretaria não respondeu, no entanto, se o Governo tem interesse em comprá-lo – caso o leilão ocorra – e nem como vai lidar com o eventual prejuízo – (de novo) se o leilão ocorrer – do investimento já feito na unidade para ela voltar a prestar atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMPF quer R$ 312 milhões em indenização de frigorífico que vendeu gado irregular
Próximo artigoPJC cumpre mandados contra quadrilha que comandava crimes em cidade de MT