Oposição tem cinco assinaturas para instaurar CPI da Semob

Principal motivo para criação de CPI seria a demora na licitação do transporte coletivo

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Vereadores de oposição à gestão do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) defendem a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) – a “CPI da Semob”. O documento tem cinco assinaturas e precisa de mais quatro nomes para ser aprovado.

Até o momento, apenas os vereadores Diego Guimarães (Progessistas), Dilemário Alencar (PROS), Felipe Wellaton (PV), Abílio Junior (PSC) e Marcelo Bussiki (PSB) assinaram o documento. Ao LIVRE, o requerente da CPI, Diego Guimarães, confirmou buscar fora da oposição os quatro nomes que faltam. “Estou tentando assinatura do centrão”, disse.

Parlamentares que já tiveram uma boa relação com Emanuel Pinheiro, como o primo do prefeito, vereador Lilo Pinheiro (PDT) e Wilson Kero Kero (PSL), podem ser nomes cotados para endossar a implantação da comissão.

O principal motivo para a criação da CPI seria a demora e a suposta falta de transparência na realização da licitação do transporte coletivo. A última licitação foi realizada em 2002, na gestão de Roberto França. Nesta terça-feira (21), a Prefeitura anunciou a prorrogação do contrato emergencial em função do atraso, que foi duramente criticada pela oposição.

“Prorrogar os contratos de forma emergencial, quando se teve todo o tempo para realizar a licitação, é uma espécie de prevaricação por parte do secretário, visto que é sabido por todos que as atuais empresas há muito tempo prestam um péssimo serviço aos usuários”, disse Dilemário Alencar.

Diego e Dilemário voltaram a criticar a gestão do secretário da Pasta, Antenor Figueiredo, na sessão da Câmara Municipal desta quinta-feira (23). Diego chegou a afirmar que a Semob seria o “pior serviço” ofertado pela Prefeitura de Cuiabá e defendeu a instauração da comissão para fazer uma “devassa” dentro da secretaria.

Às críticas, o líder da prefeitura na Câmara, vereador Luis Cláudio (Progressistas), respondeu anunciando que o aviso de edital já foi entregue pelo Executivo nesta quinta-feira e deve circular no Diário Oficial dos Municípios nessa sexta-feira (24).