Oportunidade de emprego no McDonald´s impulsiona deficiente auditiva a sonhar com a medicina

Com o auxílio dos colegas no atendimento ao cliente, Eveline se comunica com gestos e expressões

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Muitas datas comemorativas foram instituídas para despertar a atenção da sociedade e mobilizá-la em defesa da dignidade e dos direitos humanos. Caso desta segunda-feira (03), Dia Internacional do Deficiente Físico. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1992, com o objetivo sensibilizar a comunidade para os desafios enfrentados por pessoas com deficiência física.

Algumas empresas cidadãs se engajam na causa de promover mais oportunidades de trabalho para pessoas com deficiência, como é o McDonald’s. Foi em um dos restaurantes da rede McDonald’s que a atendente Eveline Oliveira, de 19 anos, deficiente auditiva, encontrou sua primeira oportunidade de emprego e hoje, já planeja voos mais altos. Quer se tornar médica e está trilhando uma trajetória nesta direção.

O primeiro emprego impulsionou a jovem a ir além. Hoje está matriculada na UFMT   (Foto: Ednilson Aguiar)

Hoje, com o auxílio dos colegas no atendimento ao cliente, Eveline se comunica com gestos e expressões. Ela encontrou muitas dificuldades no mercado de trabalho, mas declara que está muito mais feliz tendo um emprego e com os amigos que fez no restaurante.

Essa oportunidade impulsionou passos ainda maiores, como o ingresso em uma faculdade. Hoje, tornou-se acadêmica da Universidade Federal de Mato Grosso, cursando Libras. Para ela, este é mais uma das etapas rumo ao grande sonho da medicina.

A rede McDonald´s acolhe e dá estímulo aos funcionários que possuem alguma deficiência física. Os treinamentos padrão, a exemplo, são adaptados para cada situação. Cada pessoa é treinada nas estações consideradas seguras para sua condição. A rede também não exige experiência, por isso, representa uma importante porta de entrada para quem busca seu primeiro emprego formal.

De acordo com a assessoria do McDonald’s, as lojas da rede no mundo todo, formam seus próprios executivos por meio de um plano de carreira bem estabelecido, incentiva o estudo e o aprimoramento profissional e se orgulha do fato de que no Brasil, mais da metade dos seus gerentes ingressaram na companhia como atendentes, o primeiro degrau na escala hierárquica da empresa.

(Com Assessoria)

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.