Operação Terra Envenenada: vereador armazenava e distribuía agrotóxico contrabandeado

Toninho Bernardes foi preso pela Polícia Federal e não há previsão de quando será liberado pela Justiça

(Foto: Gilson Carlos / Câmara de Sinop)

Vereador por Sinop (500 km de Cuiabá) e um dos alvos da Operação Terra Envenenada 2, Toninho Bernardes (PL) é suspeito de armazenar e distribuir agrotóxico contrabandeado no Norte de Mato Grosso.

Ele é uma das sete pessoas presas pela Polícia Federal nesta quarta-feira (4).

Segundo o delegado Rodrigo Martins, as suspeitas que pesam contra Toninho ainda serão investigadas. Se confirmadas, ele pode responder pelos crimes de contrabando, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Além do vereador, outras seis pessoas – na maioria empresários da região – foram presas em Sinop na manhã de hoje.

LEIA TAMBÉM

A Polícia Federal também cumpriu 15 mandados de busca e apreensão tendo encontrado dinheiro em espécie (um valor ainda não contabilizado), armas sem registro e, pelo menos, três caminhonetes carregadas com o produto do contrabando.

Os agrotóxicos, segundo a Polícia, vinham do Paraguai e até da China. Eram transportados para Mato Grosso em veículos de passeio, mas também há registros de caminhões carregados.

Para burlar a fiscalização, o grupo criminoso utilizava “batedores”, ou seja, um carro de suporte que fazia o caminho à frente da carga ilegal e avisava sobre possíveis barreiras na estrada.

O que diz a Câmara de Sinop?

Em nota à imprensa, a Câmara Municipal de Sinop confirmou o cumprimento de um  mandado de busca e apreensão no gabinete do vereador e reiterou que o intuito da operação não é relacionado às atividades exercidas por Toninho Bernardes enquanto vereador.

O que diz Toninho Bernardes?

A assessoria do vereador também confirmou o cumprimento dos mandados de prisão e de busca e apreensão. Argumentou que o processo está em segredo de Justiça e não há mais o que possa ser comentado.

(Colaborou Anderson de Oliveira, de Sinop)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDescubra uma ferramenta para criar apresentações pouco conhecida no mercado
Próximo artigoHomem mata a filha de seis meses ao tentar agredir a esposa e acertar a bebê