Operação Sinal Vermelho: ex-secretário vira réu por fraudes em compra de semáforos

Contrato de R$ 15 milhões foi firmado por adesão de ata e gerou prejuízo mínimo de R$ 553 mil

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Ex-secretário de Mobilidade Urbana (Semob) de Cuiabá, Antenor Figueiredo virou réu em ação penal e vai responder pelos crimes de fraude à licitação e peculato.

A decisão da juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, juíza Ana Cristina Silva Mendes, foi dada nesta segunda-feira (21) e atende pedido do Ministério Público Estadual (MPE).

A denúncia foi baseada no inquérito da Polícia Civil que investigou a suspeita de fraudes na compra de semáforos inteligentes pela Prefeitura de Cuiabá. O prejuízo estimado aos cofres públicos, até o momento, é de R$ 553 mil.

A Operação Sinal Vermelho foi deflagrada pela Gerência de Combate à Corrupção no dia 5 de maio.

LEIA TAMBÉM

As investigações se basearam em um trabalho feito pelos auditores do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT). Nele, foram identificadas diversas irregularidades no sistema de semáforos inteligentes adquiridos pelo município ao custo de R$ 15,4 milhões.

A contratação ocorreu por meio de adesão a uma ata do município de Aracajú (SE) e os auditores do TCE identificaram a inviabilidade do funcionamento do controle remoto de priorização de transporte público. É que em Aracajú há o modal BRT, que viabiliza o funcionamento, enquanto que na Capital mato-grossense não existe tal modalidade de transporte.

O inquérito policial narra que ao promover a contratação com a impossibilidade de realizar o controle remoto de priorização de transporte público, houve um dano aos cofres públicos de R$ 553 mil.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApós 15 anos, pagamento em 15 dias
Próximo artigoPesquisa mostra que mais de 91% da população é favorável ao voto auditável