Operação Sangria: prefeito determina que documentos solicitados pela polícia sejam fornecidos

Operação investiga organização criminosa que teria montado esquema para monopolizar a saúde

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Com a prisão do ex-secretário de Saúde de Cuiabá Huark Douglas Correia e de outras sete pessoas, nesta terça-feira (18), durante a segunda fase da “Operação Sangria”, o prefeito da capital, Emanuel Pinheiro (MDB), determinou ao atual secretário de Saúde do município, Luiz Antônio Possas de Carvalho, que colabore com a investigação, fornecendo todos documentos e informações solicitadas pela polícia.

“Esperamos que sejam esclarecidos os fatos e que possamos continuar no rumo certo, para melhorar a saúde pública da Capital”, declarou o prefeito, por meio da assessoria de imprensa, na manhã de hoje.

A segunda fase da operação investiga organização criminosa que teria montado esquema para monopolizar a saúde na Capital.  O secretário de Saúde interino e procurador-geral do Município informou que a operação se trata de denúncias de supostas irregularidades de empresas prestadoras de serviços, ocorridas desde gestões passadas, mas que está acompanhando todos os trabalhos e está à disposição das autoridades.

A operação apura irregularidades em licitações e contratos firmados com as empresas Proclin (Sociedade Mato-Grossense de Assistência Médica em Medicina Interna), Qualycare (Serviços de Saúde e Atendimento Domiciliar LTDA) e a Prox Participações, firmados com o município de Cuiabá e o Estado.

De acordo com a Polícia Civil, já foram presos: Huark Douglas Correia da Costa, Fábio Liberali Weissheimer, Adriano Luiz Sousa, Kedna Iracema Fonteneli Servo, Celita Liberali e Luciano Correa Ribeiro, Todos estão sendo levados para a Delegacia Fazendária (Defaz). Dois alvos ainda estão em fase de cumprimento dos mandados.

Com assessoria.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia Federal tenta localizar italiano Cesare Battisti
Próximo artigoCoringa dos Campos será secretário de Mauro