Operação reprime célula criminosa envolvida com tráfico de drogas em aeronaves da FAB

A associação criminosa utilizava aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) para remeter drogas para a Espanha

Arquivo PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (2) a Operação Quinta Coluna, com o objetivo de aprofundar as investigações sobre uma associação criminosa que se utilizou de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) para remeter drogas para a Espanha. As investigações também englobam a lavagem de ativos obtidos mediante a prática criminosa.

Estão sendo cumpridos 15 mandados de busca e apreensão e 2 mandados que restringem a comunicação dos investigados e a saída do Distrito Federal. A Justiça Federal do Distrito Federal ainda determinou o sequestro de imóveis e veículos dos envolvidos no esquema criminoso. Militares da FAB também participam do cumprimento das medidas.

As investigações demonstram que, além do sargento preso na cidade de Sevilha, na Espanha, outras pessoas se associaram ao militar, de forma estável e permanente, para a prática do crime de tráfico ilícito de drogas, tendo sido apresentado à Justiça elementos que indicam pelo menos mais uma remessa de entorpecente para Espanha.

Em relação à lavagem de dinheiro, as apurações apontam diversas estratégias do grupo criminoso para ocultar os bens provenientes do tráfico de entorpecentes, especialmente a aquisição de veículos e imóveis com pagamentos de altos valores em espécie.

As investigações feitas pela PF são concomitantes aos processos por tráfico internacional de drogas que tramitam perante a Justiça Militar.

Os crimes de associação para o tráfico e lavagem de dinheiro têm penas que vão de três a 10 anos de prisão.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSem folia
Próximo artigoHomem é sequestrado e obrigado a fazer transferência de R$ 11 mil pelo Pix