Operação Rentalis: quadrilha roubava carros locados e levava para Bolívia

Só em 2019, a quadrilha pode ter gerado prejuízo de R$ 1 milhão

Foto: PJC

A Polícia Judiciária Civil deflagrou nesta sexta-feira (9) a Operação Rentalis para combater uma quadrilha especializada em roubar carros de locadoras. Os veículos eram encaminhados à Bolívia.

Além de Mato Grosso, a quadrilha atuava em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Rondônia.

Em Mato Grosso, a maioria dos carros alugados e depois furtados eram caminhonetes, como Hilux e Amarok. A quadrilha tentou também furtar uma Mercedez Benz avaliada em R$ 150 mil. O carro foi recuperado em Cáceres (220 km de Cuiabá).

Somente em 2019, a Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotivos (DERRFVA) estima que a quadrilha possa ter gerado um prejuízo de aproximadamente R$ 1 milhão aos donos de locadoras de veículos.

Os envolvidos também devem ser indiciados pelo crime de lavagem de dinheiro.

Organização da associação criminosa

Alexandre Domingos Santana, residente no Estado de São Paulo, é apontado como “chefe” (poder de comando) do grupo criminoso. Segundo as investigações, ele era o responsável por firmar alguns dos contratos de locação e coordenar as atividades dos demais envolvidos.

Wilton Jhon Ferreira de Souza, José Márcio Mendes e Gerson do Nascimento Melo, residentes em Cáceres (MT), além da função de firmar contratos de locação de veículos em seus nomes, eram os responsáveis por conduzir os automóveis subtraídos até a Bolívia, onde eram entregues a receptadores residentes naquele país.

Laura Michely da Silva Oliveira (esposa de Wilton Jhon) e Geisa Lucia da Silva (esposa de Gerson Nascimento) também atuavam firmando contratos de locação e entregando os veículos aos demais integrantes da associação.

A Polícia Federal é quem deve investigar quem eram os receptadores bolivianos. A Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes de Mato Grosso (DRE/PJC/MT) também vai apurar se os automóveis foram trocados por drogas ou armas.

Ação

Para a Operação Rentalis, a Polícia Judiciária Civil cumpre nesta sexta-feira mandados de busca e apreensão nas cidades de Cáceres e São Paulo (SP).

Ao todo, 30 policiais civis fazem parte da operação, entre delegados, escrivães, agentes, investigadores e analistas de inteligência.

Além da DERRFVA, a Delegacia Especializada de Fronteira da Polícia Civil (DEFRON) e a 1ª Divisão de Investigações sobre Furtos, Roubos e Receptações de Veículos e Cargas – DIVECAR do DEIC da Polícia Civil de São Paulo participam da ação.

Na casa de Alexandre Domingos, apontando como líder da quadrilha, em São Paulo, já foram encontradas diversas chaves de veículos locados, furtados e encaminhados para a Bolívia. Também documentos públicos falsificados.

A Polícia Civil espera apreender equipamentos eletrônicos para serem usados como provas dos crimes.

Os suspeitos deverão ser indiciados por furto qualificado, estelionato, receptação, associação criminosa e comunicação falsa de crime, cujas penas somadas podem chegar a 25 anos.

Ainda serão investigados os crimes de tráfico internacional de drogas e/ou de armas de fogo.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS