Operação Luz da Infância: homem é preso em flagrante em MT com pornografia infantil

Um mandado de busca havia sido expedido para o endereço onde a Polícia Civil encontrou o suspeito

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Um homem foi preso na manhã desta terça-feira (18) em Mato Grosso, durante a deflagração da sexta fase da Operação Luz da Infância. A Polícia Judiciária Civil encontrou em sua casa um notebook contendo arquivos de pornografia infantil.

A Operação Luz da Infância está sendo realizada em todo Brasil com o apoio de agentes de outros quatro países, entre eles os Estados Unidos.

Ao todo, 112 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos com objetivo de identificar autores de crimes de abuso e exploração sexual infantil praticados por meio da internet.

Em Mato Grosso, apenas um mandado seria cumprido. Tratava-se de busca e apreensão na casa de um suspeito, em Sorriso (400 km de Cuiabá).

Ao chegarem na casa, os policiais encontraram um notebook com diversas imagens de pornografia envolvendo crianças. O equipamento foi apreendido e encaminhado para perícia. Já o suspeito, que estava no local, acabou preso em flagrante.

O homem foi encaminhado para a Delegacia de Sorriso, onde será interrogado, autuado e colocado à disposição da Justiça.

O delegado Eduardo Botelho, da Gerência de Combate a Crimes de Alta Tecnologia (Gecat), afirmou que as investigações contra os crimes de abuso e exploração sexual infantil praticados por meio da internet continuam e outros dois mandados de buscas devem ser cumpridos em Cuiabá até março.

A operação

Policiais civis de 12 Estados participam da sexta fase da Operação Luz na Infância.

Além de Mato Grosso, há investigados em Alagoas, no Acre, Ceará, Rio de Janeiro, Goiás, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Piauí e Santa Catarina.

No Brasil, a pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de um a quatro anos de prisão. Já quem compartilha pode ser condenado de três a seis anos. E a produção tem pena de quatro a oito anos de prisão.

(Com Assessoria e Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJuizado doa objetos
Próximo artigoDeus – provocação eterna

O LIVRE ADS