Operação Et Caterva: Servidor afastado do TRE nega participação em fraudes

Polícia Federal cumpriu 12 mandados de prisão e 77 de busca e apreensão. Ailton Lopes e outros oito servidores foram afastados dos cargos

Afastado do cargo que ocupava no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) após ser citado nas investigações da Polícia Federal que culminaram na Operação Et Caterva, deflagrada nesta quarta-feira (31), o servidores público Ailton Lopes dos Santos Junior negou qualquer participação nas fraudes que resultaram em um prejuízo de R$ 13 milhões aos cofres públicos.

Em nota encaminhada à imprensa, ele afirma que vem colaborando com as investigações e que não foi acusado de qualquer crime. “Fui convidado apenas a prestar esclarecimentos”, escreveu e completou: “Não fui preso e tampouco alvo de condução coercitiva”.

A operação foi deflagrada para desarticular uma organização criminosa especializada em aplicar fraudes no auxílio emergencial e em precatórios judiciais. Entre os investigados estavam estavam advogados e servidores públicos.

Um total de 12 mandados de prisão e 77 de busca e apreensão foram cumpridos. Nove pessoas também foram afastadas de suas funções públicas por ordem da Justiça. Uma delas foi Ailton Lopes.

O servidor do TRE sustenta, entretanto, que alguns veículos de comunicação erraram ao dizer que seria ele a pessoa flagrada em imagens sacando dinheiro em um caixa eletrônico.

“Trata-se, em verdade, de outra pessoa investigada no bojo da operação e que, inclusive, foi presa”, diz trecho de sua nota.

No texto, Ailton Lopes ainda afirma que mantem um padrão de vida simples, condizente com seu salário e, atualmente, sequer possui carro próprio.

“Meu maior patrimônio são a minha história, minha honra e dignidade, motivo pelo qual estarei ao lado da Polícia e da Justiça, auxiliando em tudo que for preciso para esclarecer todos os fatos atribuídos à minha pessoa”, concluiu.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOMS não descarta possibilidade de o novo coronavírus ter sido criado em laboratório
Próximo artigoA síndrome de boreout e o seu impacto na vida do trabalhador