Operação Chave de Ouro: Denúncia partiu da própria prefeitura

Em nota, a Prefeitura de Cuiabá reforça que "continua à disposição das autoridades"

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

A denúncia que resultou na operação Chave de Ouro, deflagrada na manhã desta terça-feira (23) pela Delegacia Especializada de Combate a Corrupção (Deccor) foi embasada em uma denúncia que partiu da própria Prefeitura de Cuiabá.

A polícia investiga o desvio de aproximadamente R$ 1,4 milhão dos cofres da Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb).

Em nota, a Prefeitura reforça que “continua à disposição das autoridades para colaborar com todas as etapas da investigação, até que o caso seja elucidado”. E lembra que efetuou o imediato desligamento dos servidores suspeitos de participar da fraude.

Em dezembro de 2020, a administração do Município suspeitou de transações financeiras ilegais, a partir de uma auditoria feita pela Controladoria Geral e pela própria Limpurb. Uma denúncia, então, foi encaminhada  à Deccor e ao Ministério Público de Mato Grosso.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMais um ano perdido na Educação Pública
Próximo artigoMinistro Gilmar Mendes arquiva inquérito contra Aécio Neves