Ônibus poderão parar fora do ponto para pessoas com deficiência

Medida deve se tornar obrigatória caso projeto de lei em tramitação seja aprovado

(Foto:Gustavo Mansur/Prefeitura de Pelotas-RS)

Os ônibus do transporte coletivo serão poderão a parar fora do ponto quando solicitados por pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. A medida deve se tornar obrigatória caso um projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados seja aprovado.

O PL 6595/19 cita ainda pessoas com síndromes, anemia falciforme, câncer e outras doenças raras. A autoria é do deputado Dr. Gonçalo (Republicanos-MA).

De acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 45 milhões de brasileiros têm alguma deficiência física.

Na justificativa, o deputado aponta o “calvário” enfrentado por pessoas que, por exemplo, saem às ruas com cadeiras de rodas.

O projeto deve ser votado em caráter conclusivo – quando é analisado apenas por comissões designadas, sem ter que passar por votação em plenário.

De acordo com a Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (MTU), a nova medida deve ser implantada em Cuiabá imediatamente após a sanção da lei.

Em Cuiabá, as paradas fora dos pontos – chamadas de “parada segura” – funciona há três para as mulheres. As passageiras podem solicitar a parada em qualquer lugar da rota para desembarque após às 21h, com base na Lei Municipal 5.944/2015.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom queda de juros e facilidades de financiamento, mercado imobiliário faz campanha com condições imperdíveis para compra de imóveis
Próximo artigoFilme 300 viraliza em piada de stand up comedy; Confira

O LIVRE ADS