Onda de calor: Prefeitura de Cuiabá anuncia medidas emergenciais

Defesa Civil avalia ampliar para cinco o número de brigadas de combate a queimadas urbanas

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Prefeitura de Cuiabá deve anunciar nesta quinta-feira (11) uma série de medidas para tentar amenizar os efeitos do clima na saúde da população. Entre as ações que podem ser tomadas está a ampliação do número de brigadas de combate a queimadas urbanas.

De acordo com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), a Capital possui hoje somente uma brigada, cuja sede fica localizada no bairro Verdão. A intenção é criar outras quatro, uma para cada região da cidade.

“Não estamos dando conta de cruzar a cidade para atender os chamados”, pontuou Emanuel Pinheiro. O estudo de viabilidade está sob responsabilidade da Defesa Civil do Município.

Ao longo da semana o prefeito também se reuniu com os secretários de Assistência Social, de Educação, de Mobilidade Urbana e de Serviços Urbanos para discutir quê medidas são necessárias em cada setor.

Servidores que trabalham expostos ao clima, como os garis, podem ter rotina alterada (Foto: Suellen Pessetto/ O Livre)

No caso da Assistência Social, a preocupação com o calor nos Centros de Convivência de Idosos. Nas escolas, as aulas de educação física devem ser suspensas.

Medidas também devem ser pensadas para trazer mais conforto para agentes de trânsito e garis, que trabalham expostos ao clima seco.

“Eu pedi um relatório para a Defesa Civil. Eles já me apresentaram de forma verbal que, das 10h às 17h, a umidade do ar está ficando abaixo de 20%”, explicou o prefeito.

A tendência é que Emanuel Pinheiro assine um decreto de situação de emergência, semelhante ao já assinado pelo governador Mauro Mendes (DEM) no início da semana.

Leia também

Recomendações

Durante o período de calor intenso, a Defesa Civil do Município orienta a população a evitar locais com aglomeração de pessoas, exposição solar e atividades físicas. Recomenda ainda a ingestão de bastante líquido.

“Em casos de náuseas, dores de cabeça, fadiga e diarreia, é importante procurar uma unidade médica com urgência”, diz nota enviada à reportagem do LIVRE.

Nas escolas da rede municipal, segundo a prefeitura, não está descartada a possibilidade de suspensão das aulas ou mudança no horário de funcionamento.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS